Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

He hum dos generos felicissimos dentro das tres ordens da Agricultura, do Commercio, e da Navegação, porque se tem feito de hum universal, e geral consumo na sua exportação. Na Agricultura elle se aproveita, e se contenta com aquellas terras, que sobejão, e que não são proprias para a plantação do assucar, e de outros mais generos, ainda que poucos. Não demanda no seu estabelecimento humas grandes possessões, e huns extraordinarios supprimentos, do que resulta estar este ramo de Agricultura desempenhado, e todos os seus lavradores ricos com avultadissimas sommas depositadas em caixa, e porque ella não demanda grandes costeios, todos quantos querem, e podem, tendo qualquer principio de estabilidade, são lavradores deste genero, e cada hum se contenta com o que pode plantar, e fabricar, sem que inveje a abundancia, a maioria, e a preeminencia dos outros lavradores, o que bem decidem as differentes entradas, que dá este genero no Trapixe, e Pezo do fumo na Bahia, onde se observa que hum lavrador pelo seu numero dá entrada de vinte rolos de tabaco para ser julgado, quando escapa á travessia, e que o outro a dá de cem, de duzentos, e de mais rolos, do que tambem se conclue que na sua plantação, e fabrico, accommodando a todos, abrange, e alista, em si tanto ao pobre, como ao rico.

He o tabaco hum genero descrito no reino vegetal, que dentro de seis, e de oito mezes he plantado, amadurecido, colhido, fabricado, remettido, e apurado, com elle não entra a formiga, assim como com a cana de assucar, que o pertenda destruir, e fazer inuteis os cuidados, e os trabalhos dos agricultores delle. A sua plantação he muito facil, e anda quasi regulada de sete rolos de 14 arrobas por cabeça de cada hum dos escravos. Elle depende de ser lavrada a terra, de ser semeada, e de se lhe fazer algumas limpas, em quanto não sobresahe, não cresce, e não cópa, as quaes durão muito pouco tempo, porque como elle he de hum pro:npto crescer, tomando em si toda a frescura, e succo da terra, copando, e dilatando as suas folhas, que por largas e extensas fazem sobranceiras todas as mais hervagens agrestes, estas por lhe serem rasteiras não podem já mais medrar, nem hir avante, de modo tal que o prejudique.

No quarto mez da sua plantação sofre o tabaco a sua primeira capação, que consiste na quebra do unico olho, que tem na eminencia do tronco, e da sua vara perpendicular, tudo para que a força productiva não se empregue na dilatação, e retroceda para dar corpo, e fazer mais largas as folhas, que em si já tem vingadas. Como neste retrocésso o viço, e a força se reparte pelas folhas, entre estas, c o tronco commum entrão a nascer tantos olhos, quantas são as folhas, e no fim de quinze dias se lhes faz nova, e segunda capadura, que consiste em se lhe tirar esses olhos, que arrebentárão, com excepção do que apparece mais bem vingado, que se reserva para a soca, sendo de ordinario, e sempre hum daquelles olhos, que se ve sahido entre as folhas, que estão com mais proximidade á terra.

e

Depois de oito dias, se procede na capadura do olho da soca, e depois de quatro, seis, e oito dias se tem a folha do fumo por madura, passando-se a colher primeiro as do tronco primitivo, e depois as do tronco da soca. O tabaco, que se fabrica daquellas folhas, he chamado tabaco da primeira folha ; e o que se fabrica destas, o de segunda folha: aquelle de ordinario merece, quando he julgado, mais cem reis em arroba, e este hum tostão menos, e quando muitas vezes hum vem a ser tão bom como o outro, e a safra he menor, vem todo na julgação a merecer hum igual preço.

He tão ditoso este fabrico, que no colher das folhas, no recolher, no extender, c no virar dellas para seccarem, se occupão as pessoas todas das familias, assim grandes, como pequenos, velhos e moços, brancos e pretos, homens livres e escravos, e só se reservão para torcer, e para enrolar os escravos por ser hum trabalho, que além de depender de mais forças, he mais enxovalhado pelo mel, que a solha tem distillado em os dias da sua purgação, ao que se lhe ajunta o do assucar ao tempo, e no acto do enrolamento para a sua melhor conservação, e duração nos transportes, sem o que póde vir a seccar, arder, perder-se, e ficar refugado.

Este genero, que se enrola em hum páo, que lhe serve de centro ; que he encapado por hum coiro, que lhe serve de tara, que tem a maior facilidade em a sua plantação, e fabrico, que se aproveita no seu beneficio de todas as qualidades de pessoas, que nos espaços, que elle dá aos Lavradores, e á escravatura, a manda plantar outros generos para por elles ser sustentada, donde talvez que lhe provenha com justiça o nome de herva santa na Europa, tem sido felicissimo, e tem iido entre nós melhor fortuna, do que o da plantação, e fabrico da seda, que a seu favor tem tido outros soccorros. Elle certamente seria incomparavelmente muito mais feliz, se não tivesse por inimigos os atravessadores, os Commerciantes, que supprem com cesuras aos fracos Lavradores, a sua mesma irregularidade em as plantações, quando propondo-se avançar a maior numero de rolos, se entregão todos a isto com preterição, descuido, e esquecimento da cultura dos mais generos, que sendo da primeira necessidade, os vão comprar a terceiros por hum alio preço, dando muitas vezes duas e tres arrobas de tabaco por hum alqueire de farinha, e finalmente o mesmo máo trato, em que a escravatura he mantida, fartando-a de castigos, e de tyrannias, tendo para com ella o sustento, o vestuario, e o curativo, por desnecessario, e superfluo.

No Commercio entra este genero muito airosamente, porque nelle he bem acceito. A abundancia dos navios tem cooperado para a sua perenne felicidade, porque tem obrigado, e posto os Commerciantes no aperto de contarem o dinheiro sobre elle. Este genero entra mais em as permutações, do que o do assucar, e os Senhorios delle achando, e encontrando o preço, e o dinheiro corrente, não hesitäo, facilitando o gyro, e sendo benignos aos Compradores, receber fazenda a quem tambem fazem o preço como com

dinheiro á vista, porque, levando-a, em os seus campos da lavra do tabaco muito bem a reputáo, no que não tem inconveniente algum, pois que vivem mais descançados, e mais tranquillos, do que os Lavradores, e Senhores de Engenhos, sobejando-lhes tempo para tudo, e depondo a suberba, a vaidade, e a enfatuação, não se pejão servindo aos amigos e aos visinhos dar esta extracção a ella em as casas da sua moradia a dinheiro, ou a permutação de outros generos, de que precisão, ou a entrega de tabacos no subsequente anno, para fazer accrescida na entrada a sua folha, ferro, e numero, no que tem principio a travessia.

Na Navegação elle tem muito melhor recebimento ainda por outros principios mais relevantes: 1.° porque a Navegação não conia muitos generos, que a carregue, e não tem tanto para onde se alargue como o Commercio : 2.° porque este he todo arbitrario, e activo, e aquella he toda passiva, e só obediente em receber em si o que lhe mandão tomar os Carregadores : 3.o porque este genero he hoje de huma summa abundancia, e segundo ella na Navegação vem a influir tanto como o assucar na equiva-. lencia do seu pezo : 4.° porque elle he de summa conveniencia, e de muito bom commodo na Navegação, pois que sendo curtos os rolos, e de 14 arrobas cada hum, servem para encher os bicos, e os vãos, que ficão das entrecaixas, os tozamentos, e os delgados, que da sua construcção trazem, e tem os navios como necessarios, e precisos á sua forma, que decide sobre a bondade, e segurança delles, no que se economiza muito frete, o qual vem a ser util á Navegação.

Com muito maior vantagem, e com muito maior proveito este genero influiria no Commercio, e na Navegação, se elle não tivesse por traidores a Navegação da costa da Mina, que inutilmente desvia, e consome o seu quarto, e o indulgente, ou subornado Inspector, que seguindo com preferencia os officios da amizade, e do interesse, o sacrifica a huma injusta condemnação de refugo o que muitas vezes he melhor, e o que não tem padrinho procurador, vindo com isto não só a perder-se o melhor preço, não só as rigorosas escolhas de Genova, e de Hamburgo, mas tambem os lucros de hum Commercio mais vantajoso, e os de huma Navegação mais segura.

Ainda que o preço de cada huma arroba deste genero, que antigamente se approvava, se julgava valer 805 rs, e 600 rs. o que era condemnado a refugo, isto he o que se tinha por capaz de vir para Lisboa, e o que ficava separado para a negociação de escravos da costa da Mina, com tudo hoje elle em si sustenta o preço de 1200 rs. e 1300 rs. e o refugado de 900 rs. e de 1000 rs.; porem como o seu preço he, como sempre foi, incerto, e vario no balanço do seu importe se deve fazer a conta pelo mais baixo dos seus preços de 800 rs. e de 600 rs., e havendo a producção deste genero chegado a 40$000 rolos em cada anno, vem o total do seu custo a sommar em ........ 360:000$ooo rs.

Em os tempos primitivos da existencia, e da duração das Frotas andava regularmente orçada a producção deste genero em 21 $000 rolos em cada hum anno, os quaes se dividião nos que as Frotas exportavão, com comprehensão dos que hia conduzir a nío de licença, e dos que erão transportados para a costa da Mina.

DA EXPORTAÇÃO DO TABACO NO TEMPO DAS FROTAS.

6$000 5$ooo

12$ooo rolos em 2 annos, vem a caber p.' anno.........

58000 rolos, que em cada hum anno trazia a náo de licença...... 10$000 rolos, que em cada hum anno se exportavão p.a a Costa

da Mina..........

10$ooo

21 $000

DA EXPORTAÇÃO DO TABACO EM O TEMPO DA
EXTINCÇÃO Das Frotas, EM QUE OS NAVIOS COMEÇÁRÃO

A NAVEGAR AVULSAMEMTE.

25$000 rolos, que annualmente se transportão para Portugal...... 10$000 rolos, que annualmente se transportão p. a costa da Mina

25$ooo 10$ooo

358000

Não deve formar artigo de duvida a reflexão contraria de se haver dito em huma parte, que a producção annual deste genero do tabaco que só, e privativo daquella Comarca da Bahia, anda por 40$000 rolos, e apparecer agora no balanço tão somente 35$ooo rolos. A razão da differença, e da dis-, crepancia he clara, porque em aquella parte se conta pela maior safra, quando para Portugal nesses annos se transportão 28$ooo, ao que accrescendo os do consumo da terra, e de todo o Brazil, vem a sommar 30$ooo rolos, ao que incorporando-se os 10$ooo rolos, que vão para a costa da Mina, eisaqui os 40$ rolos ; nesta parte porém se orça pelas safras medias em razão de hum cálculo prudente para se não avançar affirmativas, que venhão a sentir contradicções com apparencias de falsas, e de mentirosas, e por isso abraçando-se a producção media, se estabelece, e se firma no balanço que o numero da exportação dos rolos he constantemente de 35$000, ñcando os 5$000 para o consumo de todo o Brazil, e para a discrepancia da producção no seu ordinario.

Entrando-se no parallelo da producção deste genero com referencia ao numero dos rolos exportados no tempo da existencia, e da duração das Fro. tas, com a quantidade de quanto actualmente se exporta, bem se deixa ver que ha, e que apparece o excesso de 14$000 rolos resultantes do adiantamento, dilatação, e augmento deste ramo de Agricultura, o que muito se deve á extincção das Frotas, porque como este genero he de pouca espera, e de facil corrupção, este retardamento, donde lhes podia provir prejuizo grande, desanimava aos Lavradores.

Bem a pezar meu deixo de passar destes dois artigos de Agricultura aos outros mais, que seriáo dignos de huma agradavel continuação, se elles estivessem no mesmo pé de felicidade, e de forwna, como erão os do algodão, e principalmente do amarello, que vai a desapparecer pelo abatimento em que se acha, a quem lhe chamão algodão çujo, sendo encontrados alguns favos, ou cogulos entre os brancos, quando aliás deveria ser muito estimado, porque continuando-se na plantação, fiação, e tecelagem delle bem nos poderiamos supprir, assim como dispensar para sempre das cangas da Asia, como erão do arrós, da farinha de páo, da goma, do café, do anil, do chá, da cera, da canella, do trigo, da pimenta, do cravo, o que tudo já alli se dera, e de outros muitos, dos quaes alguns inteiramente desapparecerão, e outros ainda existem, porém dentro do seu ultimo abatimento, e proximos a não merecer a lembrança dos homens, que no futuro lhes disputarão a não existencia, como hoje fazem a muitos generos da Asia, que já alli produzirão.

DO FABRICO DOS COIROS CURTIDOS.

Os cortumes, ou fabricas de preparar, e de curtir os coiros até que elles sejão reduzidos a sola, que he conhecida com o nome de vermelha, por ser beneficiada com a casca de Mangue (a) que os tinge desta cor, estão de ordinario, tanto em aquella Cidade, como em suas Villas adjacentes, sempre parados, iudo porque dos Certões não descem tantos gados, como dantes;c porque ainda deste mesmo, que de lá vem, pouco chega salvo á Bahia por causa das séccas, e da longitude dos caminhos, em que succedendo falecer em jornada hoje huma, e á manhã outra cabeça do gado conduzido, no campo se perde, e se deixa o mesmo coiro, por se não demorar a jornada, por faltar o sal, e pela difficuldade, que ha, do seu transporte.

Deste genero haveria huma muito grande abundancia, se os Certanejos, e Creadores dos gados tivessem a precanção lucrosa de não apertar, e escaldar o gado tanto em as suas conducções, abraçando o arbitrio de sahirem com o gado mais cedo, logo no principio da primavera, e não na força do ardentissimo verão, tendo campos cerios com escolha dos mais

(a) Mangue he hum arbusto, 5 em grande numero nascem nas margens dos rios d'agua salgada, cuja madeira he fortissima, de cor vermelha, da qual se fazem os fusos, e tem a casca da mesma côr, semelhante à dos pinheiros.

« VorigeDoorgaan »