Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Volume 70

Voorkant
1908
0 Recensies
Reviews worden niet geverifieerd, maar Google checkt wel op nepcontent en verwijdert zulke content als die wordt gevonden.
 

Wat mensen zeggen - Een review schrijven

We hebben geen reviews gevonden op de gebruikelijke plaatsen.

Geselecteerde pagina's

Overige edities - Alles bekijken

Populaire passages

Pagina 123 - O Mendonça era Furtado, Pois dos paços o furtaram; Governador governado, Para o reino o despacharam. A chusma repetiu a copla em coro, e outra voz alternou: A peste já se acabou: Alvíssaras, ó gente boa! O Xumbregas embarcou, Ei-lo vai para Lisboa.
Pagina 240 - O tocadô da viola tem os olhos muito esperto, o som da sua viola parece-me um céu aberto. Eu quero boa viola para fazer toda a festa, o bom pandeiro concerta o samba na floresta. Eu fui dos que nasci na maré dos caranguejo, quanto mais carinhos faço, mais desprezado me vejo. Como sou filho do povo, tenho o dom da natureza; não sou feliz, mas bem passo com toda a minha pobreza. Dança o boi, dança Mateus, dançam todos os vaqueiros, dançam que hoje nós temos grande festa no terreiro.
Pagina 187 - o batuque consiste também num círculo formado pelos dançadores, indo para o meio um preto ou uma preta, que, depois de executar vários passos, vai dar uma embigada, a que chamam semba, na pessoa que escolhe, a qual vai para o meio do círculo, substituindo-o".
Pagina 324 - Joca, deixa subir meu sobrado, vou ver um copo de vinho que pra ti tenho guardado. — Juliana, eu te peço que não faças falsidade. Vejais que somos parentes, prima minha da minha alma. Que me deste Juliana, neste copinho de vinho, que estou com a rédea na mão, não conheço o meu caminho? A minha mãe bem cuidava que tinha seu filho vivo. — A minha também cuidava que tu casavas comigo.
Pagina 106 - Padre Santo António dos cativos, vós que sois um amarrador certo, amarrai, por vosso amor, quem de mim quer fugir; empenhai o vosso hábito eo vosso santo cordão, como algemas fortes e duros grilhões, para que façam impedir os passos de F., que de mim quer fugir; e fazei, ó meu bem aventurado Santo Antonio, que ele case comigo sem demora...
Pagina 71 - Lisboa, réo preso que presente está, por que se mostra que sendo christão baptisado, obrigado a ter e crer tudo o que tem, crê e ensina a santa madre egreja...
Pagina 235 - Cavalo-marinho vem se apresentar, a pedir licença para o boi dançar. Senho dono da casa, varra o seu terreiro, para o boi dançar mais o seu vaqueiro. Cavalo-marinho, por tua tenção faz uma mesura a seu capitão. Cavalo-marinho, dos laços de fitas, faz uma mesura às moças bonitas. Cavalo-marinho chega pra diente, faz uma mesura a esta toda gente. Cavalo-marinho dança muito bem, pode-se chamar Maricas meu bem.
Pagina 189 - Os dançadores em número de três, ocupavam o centro de um círculo de 7 a 8 pés de diâmetro, cercados por duas dúzias de curiosos; dois dentre eles figuravam um homem e uma mulher, ou antes um macho e uma fêmea, que se requestavam amorosamente, representando ora a concupiscência do macaco, ora a do urso, ou de qualquer outro animal.
Pagina 229 - Mais enxergo três meninas Debaixo de um laranjal: Uma sentada a coser, Outra na roca a fiar, A mais formosa de todas Está no meio a chorar. — Todas três são minhas filhas, Oh! Quem mas dera abraçar! A mais formosa de todas contigo a hei-de casar. — A vossa filha não quero, Que vos custou a criar. — Dar-te-ei tanto dinheiro, Que o não possas contar. — Não quero o vosso dinheiro, Pois vos custou a ganhar.
Pagina 229 - ... Alviçaras, capitão, Meu capitão general! Já vejo terras d'Hespanha, Areias de Portugal. Mais enxergo tres meninas Debaixo de um laranjal: Uma sentada a coser, Outra na roca a fiar, A mais formosa de todas Está no meio a chorar.

Bibliografische gegevens