Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

Empregados, que S. A. R. fez logo publicas na sua chegada de volta ao Rocio.

Lavrado assim o termo que acima mencionei, pelo Escrivão da Camara, dictando S. A. R., e prestado pelo mesmo Senhor e por todos os Empregados que prezentes estavam o exigido juram.to partimos todos para S. Christovam afim de recehermos as ordens dc El Rey.

Ao chegarmos alli achamos que S. M. se dispunha a partir para os seos Paços da Cidade: como com effeito logo se poz em marcha e apoz elle quantas pessoas das differentes ordens alli haviam concurrido : e entrados no Paço assomou-se S. M. e toda a R.' Familia as principaes janellas delle, e em voz alta dice ao immenso Povo e Tropa q. se achava naquella Praça = Que ratificava quanto o Principe R.' no seu Augusto Nome havia promettido.

Terminada esta cerimonia entrou S. M. no seu gabinete: e mandando-lhe eu pedir licença para lhe fallar, lhe pedi como Graça especial a Mercê de me dispensar do Ministerio permittindo-me que seguisse o meo anteced.te destino para os Estados Unidos. S M. não so se serviu nesta occasião das expressões as mais lisongeiras para o meo caracter pessoal, dignande-se de accrescentar que me devia ser conhecido como por mais de huma vez estivera já antes a ponto de nomear-me para o elevado Emprego em que eu agora me achava: mas que q.do assim não tivesse sido, por nhum caso mudaria as pessoas que lhe forão propostas, sendo todas por fortuna (sam as suas proprias expressões) muito de sua Real Approvação e Estima.

A’ vista desta tão positiva decisão insisti em que ao menos me dispensasse S. M. da Pasta da Guerra; porque não tendo conhecimentos nenhuns dos assumptos daquella Repartição, era contrario aos meos principios o encarregar-me de hum Emprego, que sabia não poder desempenhar.

El Rey vendo a firme determinação em que eu estava de não ficar em nenhuma maneira com a Pasta da Guerra exigiu que eu a conservasse somente por outo dias: observando-me que, no estado de effervecencia em que os animos se achavam, seria por extremo arriscado o fazer-se alguma innovação : entretanto que no decurso de alguns dias se poderia de accordo com S. A. R. escolher para aquella Repartição pessoa cuja nomeação não fosse excitar novas commoções entre a Tropa, onde eu sabia os Partidos que já existiam contra qualquer dos Officiaes Generaes que S. M. se lembrasse de nomear neste momento.

Annui não sem grande difficuldade a esta demora; mas debaixo da renovação da promessa de que ella não excederia de oito dias, e que durante elles eu não seria obrigado a emittir parecer algum sobre os negocios daquella Repartição, limitando-me a propo-los a S. M. ou p." serem por elle immediatamente resolvidos: ou para o serem na presença de Informação dos Gover. es das Armas, ou de Consulta do Conselho Supremo Militar, seg. do a gravidade do assumpto, mas sem que eu jamais interponha parecer ; fazendo meramente de relator para com S. M. e de simples Secret.' das Suas Reaes Resoluções para com as Autoridades e as Partes.

S. M. conveio sem difficuldade neste meio termo: renovandome a promessa de que dentro em oito dias ou mais, me desonerará deste para mim enormissimo encargo.

Tal he a minha actual situação. Veja, meo bom Am.', se eu tinha ou não nazão de me felicitar q. do nomeado p." os Estados Unidos, me lisongeava de poder partir com brevidade para aquelle meo destino.

Foi huma fatalidade que o Minist.° me não apromptasse logo as minhas Instrucções; e que q.do podia partir, me detivesse pela consideração dos perigos que offerece a navegação nas costas da America Septentrional nos mezes de inverno em que la viria a chegar, a menos que não fosse na Fragata que se esperava neste Porto cada dia, como então annunciei a V. S. Já agora não tem remedio.

A D.' meo respeitavel Am. &.

CARTA VII

Meo Am.' e S.' — () espirito de vertigem que deu impulso para o rompimento da Revolução continúa a laborar; porque nem he possivel se contente com q.q." ordem de coisas que se estabeleça: nem na actual se acham investidas de poder as pessoas que detraz da cortina dirigiram os passos dos que no dia 26 do mez passado figuraram para com o publico.

Hontem alguns destes appresentando-se em S. Christovam requereram a honra de fallar a S. Mag. de em nome do Povo: E ElRey levado do espirito de conciliação que constitue principalmente o seu caracter, prestou-se a dar-lhes ouvidos, bem que em maneira que mostrava o nenhum caso que fazia da sua supposta missão: e recebeu delles a Relação que V. S. achará aqui appensa, das pessoas que, diziam elles, o Povo exigia quo compozessem hum Conselho, sem o q.' ao Gov.° de S. M. ficasse prohibido o tomar resolução alguma importante sobre os publicos negocios.

Como V. S.* conhece quasi todos os individuos da inclusa Re lação bastará que eu lhe observe que os dois honrados Fidalgos, cujos nomes V. S.“ se admirará, como eu, de ahi encontrar, nem tal sabiam, nem tal querem, nem seriam apontados se se não estivesse certo ou que não acceitam ou que se anniquilam de facto deixando o manejo dos negocios aos que de força os obrigarem a este violento passo, sem outro motivo mais que o de parecer que outros sam como elles igualm.te obrigados.

Esse Magistrado que V. S. conhece pela publica reputação pois talvez nunca o visse como succede à maior parte da gente desta corte, figura ahi para credito do Conselho e na certeza de que ou fica sendo voto singular, ou de horror e susto emmudece.

As demais pessoas que V. S.“ (como eu) nem por nome talvez conhecia, sam os principaes Agentes qu

os principaes Agentes que os Corypheos da Revolução e do proposto Conselho, empregaram, e ens pregam para disporem os animos da Tropa e do Povo.

Se este seo arrojado passo vae ávante não ha desgraças que não sejam de recear neste continente; porque essa mesma apparencia de Autoridade que El Rey ainda conserva, e que serve de vinculo ás relações sociaes do Povo Portuguez, desapparecerá de huma vez: e com ella ficarão sem remedio, rotos os fracos diques que ainda (mas por mui pouco tempo) embaraçam que se comece a desenvolver o espirito de reacção e de vingança entre as oito castas mortaes inimigas humas das outras de que se compõe a População deste tão ditoso clima, como malfadado Paiz.

Entretanto pede a prudencia que se não attaque em frente a Proposta. A deliberação (ainda até agora indecisa) sobre se El Rey ou S. A. R. deve ir para Portugal, serve por ora de plausivel pretexto para se espaçar a decisão sobre a escolha das pessoas que devem compor o proposto Conselho: e entretanto se dispõe as coisas, para que sem formal repulsa, nem receio de commoção possa o Gov.° de S. Mag de tomar as

de tomar as medidas que seg.do se resolver a resp.to de quem fica ao timão dos negocios nesta capital, parecerem mais adequadas para a manutenção da publica tranquillid. e dos vinculos das Provincias deste vasto Paiz humas com as outras e com a Europa.

Tem-se debaixo deste ponto de vista expedido para as differentes Provincias participações e ordens quaes o caso está dictando. Mas no meo particular entender (pois sou neste ponto, como em muitos outros, voto singular) a Bahia e provavelmente as demais Prov.as ao norte della tem-se prevenido com a proclamação de adhesão á Revolução de Portugal e Cortes de Lisboa, para sacudirem o jugo do Rio de Janeiro: e

sem que por isso se deve entender que he so questão de ser este ou aquelle de ora em diante o centro da Monarquia. Esta acha-se hoje plenamente dissolvida. – Talvez debaixo de certa hypothese, fosse possivel torna-la a unir com novos vinculos. Mas para mim he demonstrado que a primeira impossibilidade he a de se verificar essa hypothese. Quando exposer a V. S. a deliberação sobre a mudança da Corte explicarei melhor este meo vaticinio.

D.: G.de &

CARTA VIII

Meo Am.° e S. Prometti a V. S.a na m.“ ultima carta o desenvolvimento das reflexões com que ella terminava de que o respeito á Autoridade Publica estava irremediavelmente perdido pelo facto dos successivos levantam.tins desde 24 de Agosto em diante nas diff.es partes da Manarchia ; porque so dada huma hypothese (que so indiquei e não expendi) me parecia possivel tornar-se a unir com novos vinculos o systema social que hoje se acha eompletam.o roto e dissolvido : e essa hypothese era justamente a que a mim me parecia impossivel se viesse a realisar.

Este que então era puro vaticinio, he ja hoje hum facto historico e para me servir das expressões com que hontem á noite rematei o meo voto no Conselho de Ministros presidido por S. Mag.de = Dissolveu-se a Mornarquia Portugueza. =

Depois de se ter por muitas vezes abordado a questão, e de proposito a ter S. M. deixado indecisa, em razão da sua grande importancia, hontem à noite houve por bem po-la em discussão a final: E para que cada hum dos seos Ministros dissesse com toda a liberdade a sua opinião, determinou que este assumpto se tratasse antes do Principe Real ser chamado para o Conselho, como desde

que

nós entrámos no Ministerio lhe haviamos proposto que convinha

que S. A. R. assistisse tanto aos Conselhos de Ministros em geral (e aos de Est.° se os houvesse) como ao Despacho de cada hum dos mesmos Ministros em particular. Seja dito de passagem (e p.“ dar a V. S. mais huma prova da natural penetração d’El-Rey) que quando nós lhe fizemos aquella proposta, S. M. não só não mostrou repugnancia alguma em adherir a ella, mas para nos mostrar q.to se acha convencido da sua utilidade accrescentou estas significantissimas palavras = Como o Principe toma parte nos negocios publicos he de necessidade que a tome nas deliberações do Governo. Tempo ha que eu tenho pensado em chama-lo a ellas: e se não o tenho feito he porque se bem o seo voto não coarcte a minha soberana Autoridade, não pode deixar

« VorigeDoorgaan »