Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub
[merged small][merged small][ocr errors][merged small]

NOTA DO EDICTOR.

Foi em 1847 que se publicou a presente obra pela primeira vez no Rio de Janeiro sob o titulo de PLUTARCO BRAZILEIRO.

Todos os periodicos do Brazil a saudaram enthusiasticamente. Os litteratos e o publico advinharam logo no auctor, ainda joven, pois que tinha então vinte e outo annos de edade, o futuro historiador da sua patria, o escriptor que lhe faria a maior honra.

Os Sr Justinianno Rocha, Porto-Alegre, Octavianno, Silva Pontes, Firmino, e outros, dirigiram ao Sr Pereira da Silva os maiores encomios, e o animaram a continuar na carreira gloriosa que encetára.

Era elle já então deputado á assemblea geral legislativa do imperio, e passava por um dos oradores da tribuna e do foro mais fluentes, e agradaveis.

Em poucos annos se esgotou a edicção. Achando-se o S Pereira da Silva em Pariz em 1856 publicou uma segunda mais emendada e correcta, e com o titulo mudado de VARÕES ILLUSTRES DO BRAZIL DURANTE OS TEMPOS COLONIAES, titulo que conserva n'esta terceira

T. I.

1

edicção, que muito mais completada e amelhorada vai pelo proprio auctor, a pedido nosso.

Agradou extremamente na Europa. O celebre escriptor italiano Vegezzi Ruscala analysou-a em revistas e periodicos de Turim e Florença. Em França, Audiguier na Patrie, o Dr Moure na Revue des races latines, Mazade na Revue des Deux-Mondes, Saint-Marc Girardin no Journal des Débats, Charles Reybaud no Journal des Economistes, Limeyrac no Constitutionnel, e outros varios escriptores, fallaram com elogios da obra, e traduziram trexos que lhes pareceram dignos de ser conhecidos.

Em Portugal e no Brazil não foi menos bem acolhida, e o auctor ganhou logo logar distincto entre os litteratos do seu seculo, e teve entrada em associações importantes, como a academia real de sciencias de Lisboa, instituto historico e geographico de França, sociedade de geographia de Pariz, e outras italianas e hespanholas.

Foi esta obra o ponto de partida do auctor. Apoz ella publicou elle varios escriptos litterarios, alguns discursos parlamentares, as chronicas de Jeronymo Cortereal, e Manuel de Moraes, o seu admiravel artigo em francez inserido na Revue des Deux-Mondes de 1857 com o titulo de Situation du Brésil, o seu ensaio em francez denominado La littérature portugaise, e por fim encetou o grande monumento da Historia da Fundação do Imperio Brazileiro, de que já sahiram á lume 6 volumes, e que lhe deu um dos primeiros logares entre os historiadores modernos.

Os estudos profundos á que arrastou o S Pereira da Silva a necessidade de escrever a sua Historia trouxeram a obrigação egualmente de rever e modificar a obra dos

Varões illustres, e é esta tambem uma das razões por que se prestou elle a preparar e dar á luz esta terceira edicção, que pelos accrescentamentos e mudanças que soffreu póde quasi passar por obra nova.}

Esperamos portanto um excellente acolhimento para ella, e ao findar esta breve noticia, julgamos causar prazer aos leitores, transcrevendo alguns trexos de varios escriptores importantes sobre a pessoa, valor, e influencia litteraria do ST Pereira da Silva.

O erudito e aprimorado publicista portuguez o Sr Teixeira de Vasconcellos exprimiu-se pelos seguintes termos :

« Não sou invejoso. Aqui pequei por amor da patria. Sirva-me de desculpa. Mas á fallar a verdade máo é principiar. Um peccado traz outro. Eu confesso que si é falta grave desejar que honrasse a lista dos escriptores portuguezes o nome de um extrangeiro illustre, eu fui reu d'esta culpa muitas vezes. Pequei á cada pagina, lendo o Sr Pereira da Silva. »

0.S Conego Fernandes Pinheiro, que tão bons serviços tem prestado ás lettras no Brazil, assim se enuncia no seu excellente livro da Litteratura nacional :

<< Por uma feliz excepção dos que esquecem nos bra-. ços da politica seus primeiros amores litterarios, é o S Pereira da Silva eloquente parlamentar e habil escriptor. Pertence elle á essa pleiade de talentosos mancebos que inauguraram a escola brazilico-romantica, plantando sua oriflamma sobre as derrocadas muralhas da classica imitação. Assaz conhecido por uma

serie de artigos publicados em varias revistas e jornaes, adquiriu incontestavel renome dando á luz o seu PLUTARCO BRAZILEIRO, nome que na segunda edicção trocou pelo mais apropriado de VARÕES ILLUSTRES. E'esta obra riquissimo diorama, por cujo campo successivamente desfilam os mais heroicos vultos da nossa historia, paramentados com as riccas galas que lhes empresta a poetica immaginação do illustrado biographo. Irresistivel é o encanto que experimentamos ao ler as vidas d'esses prestimosos varões, etc. »>

O S Delaplace na Revue contemporaine de 15 de Dezembro de 1865 emprega as seguintes palavras :

« Un des hommes politiques les plus considérables de son pays, M. Pereira da Silva, déjà connu par une Histoire des hommes illustres du Brésil pendant les temps coloniaux, et par de nombreux travaux de critique littéraire, a entrepris d'élever à la gloire de sa patrie un monument durable. Il achève en ce moment son Histoire de la fondation de l'empire brésilien, qui conduira le lecteur depuis l'émigration de la maison de Bragance au Brésil en 1808, jusqu'à la fin des luttes de l'indépendance (1825).

>> Les événements europécns qui ont rempli cette période de vingt années, ont détourné les esprits des graves changements qui s'accomplissaient à la même époque dans l'Amérique méridionale. Le livre de M. Pereira da Silva a donc tout l'attrait de la nouveauté; il est le premier qui présente avec ensemble l'histoire, non-seulement du Brésil, mais de tous les États voisins, pendant l'époque de leur transformation. Disciple des historiens modernes, instruit à l'école des Macaulay, des Guizot,

« VorigeDoorgaan »