Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

Correndo a uma parte e outra parte,
Sustentando na vista os esquadrões;
Aqui e alli ferindo se reparte,
Iguala os cavalleiros e peões:
Mas na confusa gente que recrece
Ja nem aos seus guerreiros apparece.

Mas o rei portuguez, que n'ella attenta
Em quem so tinha a patria sustentada,
Ante os seus animosos se apresenta
C'uma facha na mão dura e pesada ;
E qual o sol na furia da tormenta
Alegra a gente nautica infiada,

Que sorver-se no abysmo viu mil vezes,
Tal o rei se mostrou aos Portuguezes.

<< A elles, Lusitanos esforçados,

Que eu sou rei vosso, e vosso companheiro,
A elles (vai dizendo em grandes brados):
Vamos desenganar este estrangeiro.>>
Tras elle os Portuguezes animados
Seguindo o seu farol tam verdadeiro,
As forças renovando, os braços movem
Contra as gentes sem conto, que alli chovem.

Levaram com este impetu furioso

Do campo um grande espaço os esquadrões,
Qual costuma no hinverno rigoroso
Romper valles o Tejo e marachões,

Ja involtos no combate perigoso,
Desamparava o sangue os corações.
Vendo aos nossos e ao rei que sem receio
Ferindo ousadamente anda no meio.

Dom João Afonso Telo, o conde ousado,
Vendo os seus ja de volta e de vencida,
Do logar que esperou desesperado,
Honrando a morte certa deixa a vida;
Ante elle corre ja desenganado
Outro que á morte ousado se convida
Por não ver triumphar de aquella empreza
O defensor da patria portugueza.

Este é dom Pedro, o fero capitão
Por imigo da patria menos dino
De ser do grande Nuno caro irmão,
Que pelo esforço seu tam peregrino;
O qual vendo que anima os seus em vão,
Porque á morte os entrega o seu destino;
Tendo por affrontosa a vida cara,
Entre os contrarios fere, e não repara.


que uma grossa lança assás ligeira
Sem se ver donde fôra despedida,
Derriba em terra o misero Pereira,
Que c'o novo mestrado perde a vida.
N'aquella fatal hora derradeira

O viu o irmão, porêm não homicida,

[ocr errors]

E

por segredo occulto ou suspeitado

Não foi seu corpo mais no campo achado.

Alli morre dom Pedro, o de Vilhana;
De Santiago o mestre se retira
Despois que seu podêr o desengana;
Sandoval um e outro alli suspira;
Desordenada a gente Castelhana,
Uma anteposta á outra, as costas víra,
De volta os nossos n'ella vão ferindo,
Uns san' Jorge gritando, outros fugindo.

Morre toda a nobreza de Castella
Mui valerosamente pelejando,

Marechal, almirante e mestres d'ella,
Condes de Haro, Mayorga e Vilhalpando,
A flor de Hespanha valerosa e bella.
Fôra termo infinito ir recontando

Os que por conquistar a terra estranha
Deixaram ; o melhor de toda Hespanha !

Os contrarios ginetes, que occorriam
Á retaguarda ja desemparada,

Contra os nossos com íra arremetiam,
Que eram gente plebea e desarmada,
E indaque ousadamente a defendiam
Pedem soccorro em voz desconcertada.
O rei voltando o rosto áquella banda
A soccorrer-lhe o condestabre manda.

Nuno movendo o passo, vagaroso
C'o o gran' pêso das armas magoadas,
Tintas no sangue alheio cubiçoso,
E de farpões e settas semeadas,
Ja guiando ao passo perigoso,
Empeçando nas lanças derramadas;
Qual o touro feroz agarrochado,

No campo,

aonde correu, desamparado.

E porque ve que á

pressa vai tardando,
Esforça a voz e o passo; porêm n'isto
Passou per juncto alli galopeando,
O commendador mor da cruz de Christo;
Pero Botelho illustre e venerando,
Que o perigo dos nossos tinha visto,
Chama ao Pereira, do cavallo dece,
E pela redea o leva, e lh'o offerece.

A cortezan offerta lhe recusa
O capitão famoso; e o Botelho
Vendo que nem o acceita, nem o escusa,
Per força, cortezia e per conselho
O faz encavalgar sem outra escusa ;
E o que é de cortezia claro espelho
Parte corrido en ver que aquelle o vença
No em que elle a tantos fez mais differença.

Oh famosa bondade, oh cortezia,
So dina de altos homens valerosos,

Que em outro peito illustre não cabia;
Aonde houvesse desejos invejosos!
A pé fica o Botelho, que podia
Assim fazer inveja aos mais famosos,
Porque outro cavalleiro a tempo accuda
Aos que gritando pedem sua ajuda.

<< Que é isto (entra dizendo o destemido) Valerosos soldados Lusitanos?

Voltae ; que o campo temos ja vencido; Dêmos fim a estes poucos Castelhanos. >> Logo um juncto a seus pés deixou partido, E aos outros mostra esquivos desenganos; E aos que vencidos ja voltavam costas Cortam com golpes feros e repostas.

Qual o destro sabujo encarniçado
No javali cruel que está grunhindo,

Os que
á vista até'li lhe andam ladrando,
E a qualquer fucinhada vão fugindo,
Ja de uma parte e outra vão pegando,
Os dentes entre as cerdas imprimindo
E por instincto proprio o sangue bebem,
Sem sentir as feridas que recebem.

D'ésta maneira os nossos se misturam Atrás do capitão, que fere e brada; Porêm ja muito pouco os golpes duram, Que os imigos lhe fazem larga estrada;

[ocr errors]
« VorigeDoorgaan »