Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

Onde plantas de muita variedade
Pomos estão offerecendo ao gôsto:
O cheiro é tal, de tanta suavidade,
O pomo de tal forma e tez composto,
Que não se atreve a mão que vai colhê-lo,
E torna envergonhada de offendê-lo,

Assi fomos cahindo a um valle ameno,
Per onde uma ribeira crystallina
Regando vai o flórido terreno,

E alvas areias brandamente inclina:
Tam manso leva o curso, e tam sereno,
Que mal para onde vai se determina,
E o tom saudoso d'agua que corria
Motivo era de amor e de alegria.

N'ella quasi inclinada se está vendo
De uma parte a viçosa verde cana,
Frescos salgueiros d'outra estão pendendo
Não ha ripa de rio mais ufana:

Rouxinoes melodia estão fazendo,

Com que a pena maior um triste engana:

Ave triste não vi; nem casta rôla
Alli gemendo seu pezar consola.

Pelo flórido esmalte mil nativas
Fontes saúdosamente estão fervendo,
Éstas de branca areia brotam vivas,
Aquellas viva pedra véem rompendo;

Quaes de pequenos montes fugitivas Com ligeira corrente vão descendo Quaes véem per canos de artificio vário Em figuras de jaspe ou marmor Pario.

Em jaspe se levanta uma figura,
Á similhança d'árvore crescida,
A cortiça per cima, aspera e dura,
Direita em tronco, em ramos estendida :
No ventre se lhe mostra uma abertura,
Per ella sai uma criança á vida;
Bem conhecêra logo o que a advertira
Ser a péllice e filha de Cynira.

Em marmor Pario figurado estava
O moço Hermaphrodito, em cabo lindo,
Que por seu mal na fonte se banhava,
Quanto a nympha appetece descubrindo :
Elle seguramente se mostrava,
Ella do doce furto se está rindo,
E ja mettida n'agua, e desprezada
Com elle n'um so corpo é transformada.

N'outro lanço igualmente parecia
Amor em várias fórmas retratado,
N' uma c'um veo os olhos encubria
Minino e velho ja representado;
N'outra tambem dous rostos dividia,
Um alegre, outro em lagrymas banhado,

Um braço curto tem, outro estendido,
Por manjar gosta um coração partido.

Eu pensando comigo extremo tanto,
De que nunca notícia e fama tive,
Os passos suspendi parado, e em quanto
Todos a mi chegavam, me detive:
Foi causa principal de meu espanto,
Ver como em tal logar gente não vive,
E como estão as cousas tanto ao vivo,
Que com ellas não possa o tempo esquivo.

Não sei, disse, que cuide e que imagine
De cousa para mim tam nova e rara,
Tendo tantas razões a que me incline
Para as difficuldades que declara:
Se ser natural ilha determine,

Quem gosa ésta estranheza? quem prepara
Éstas figuras, e o jardim cultiva?
"Éstas fontes apura, e agua deriva?

Se phantastica e van, para que intento,
Que ou ha de ser do inferno, ou do ceo traça: ?

O ceo não faz igual contentamento,

Com este o inferno so pouco embaraça :
Não falta quem me solte o pensamento,
E facilmente a dúvida desfaça,
Que sítio póde ser sempre encuberto,
E a gente que o habita estará perto.

Eis que subitamente se levantam
Das sombras deleitosas nymphas bellas,
Que tanto derepente nos espantam,
Que ficamos pendendo á vista d'ellas:
Os corações nos peitos se quebrantam,
Tornam-se ao rosto as côres amarellas,
Os corpos tremem; tanto obriga e agrada
Uma belleza tal posta em cilada.

Quaes se nos mostram sem alheio ornato,
N'aquelle natural adôrno e graça,

Que fez a natureza, por mais grato
Que quanto a industria humana inventa e traça ;
N'aquelle primo e singular retrato,

Que paraque nas côres satisfaça,
Á purpura as roubou e a branca neve,
Do fino anil as linhas azuis teve.

Quaes com mais artificio se apresentam,
Por se accender de amor mais o cuidado,
E um fino veo de branca seda inventam
Sobre o crystal quasi ao desdem lançado,
Emcima do hombro esquerdo o alli assentam,
Per baixo do direito vem tomado,
Porque tenham que ver quando desejam,
Que desejar os olhos, quando vejam.

Quaes por garbo melhor, e honesto asseio, (Que é n'isto grande embuste a differença)

[ocr errors]
[ocr errors]

Sôlto das nuves d'ouro o grato enleio,
Cahir as deixam sem remate e trenca:
Abertas vão a partes pelo meio

Co'a viração que as tracta sem offensa,
Descubrindo e cubrindo junctamente,
Um bem presente agora, agora ausente.....

Logo em varios deleites occuparam,
Assim os passos como o pensamento;
Éstas alegres jogos começaram
D'invenção nova e d'amoroso intento:
Umas passeain, outras se assentaram
Em prácticas iguaes ao sentimento,
Outras param suspensas e cuidosas
Co'a mão na face, mas em tudo airosas.

Outras no regosijo peregrinas,

Que ardia então a calorosa sesta,
Se vão banhar nas aguas crystallinas,
Com ledo movimento e alegre festa;
Outras das rosas, flores e boninas
Tecem mil ramilhetes na floresta,
Quaes para serem bellas sôbre bellas,
As cabeças adornam de capellas.

Isto bastava a encher-lhe as esperanças
De lhes rendermos alma em sacrificio;
Mas outras sobre a fresca relva em danças
Curiosas, intendem no artificio

« VorigeDoorgaan »