Camoneana brazileira: homenagem a Camões no tri-centenario de sua morte

Voorkant

Vanuit het boek

Geselecteerde pagina's

Populaire passages

Pagina 153 - Para servir-vos, braço ás armas feito; Para cantar-vos, mente ás Musas dada; Só me fallece ser a vós acceito, De quem virtude deve ser prezada : Se me isto o...
Pagina 152 - D'aquella altura, que, segundo o testemunho ocular de bons apreciadores de paisagens naturaes, sobreexcede em romantica belleza e em melancolicos encantos a poetica e saudosa Penha Verde, dilata-se a vista embevecida por largos e formozos horizontes. Alli anda na memoria popular que o poeta passava as horas de...
Pagina 151 - Terra da minha patria! Abre-me o seio Na morte ao menos. Breve espaço occupa O cadaver d'um filho. E eu fui teu filho . . . Em que te hei desmer'cido, ó patria minha ? Não foi meu braço ao campo das batalhas Segar-te louros? Meus sonoros hymnos Não voaram por ti á eternidade ? E tu, mãe descaroavel, me engeitaste! Ingrata. . . Oh! não te chamarei ingrata ; Sou filho teu: meus...
Pagina 153 - Alli anda na memoria popular que o poeta passava as horas de ocio, quando a poesia ea tristeza lhe pediam que deixasse os cuidados terrenos e prosaicos de arrecadar...
Pagina 27 - Perpassa de estrellas a esphera brilhante ; Penetra, segura, recessos do empyreo, E surge ante o solio do grande Tonante. A face, affrontada do afan do caminho, De gloria e belleza, serena, resplende ; O olhar, em que a força do amor se concentra, Espaços, estrellas...
Pagina 28 - Dos lyrius divinos incertos matizes. Fluctua aurea coma, beijando-lhe o collo ; Andando, estremecem-lhe os seios de neve ; Desejo arrojado se enlaça ás columnas, E sobe a thesouros, que a mente descreve. Estala em ciumes Vulcano * irritado ; O peito de Marte transborda delicias ; E, mais melindrosa, que triste, Acidalia 9 , Do pai, que a estremece, recebe as caricias.
Pagina 148 - , que o tem gravado, Nunca mais o esqueceu; fagueira brisa Rumoreja-o nos leques das palmeiras E sobre as aguas do sagrado Ganges.
Pagina 152 - Asia e as europeas se estão mesclando e convivendo fraternaes. É a gruta architectada pela engenhosa mão da natureza como de duas grandes muralhas de granito, que entre si guardam intervallo rasoado, servindo-lhe de sobreceo, situada quasi de nivel, outra grande penedia. D'aquella altura...
Pagina 131 - Esmalta aurea laranja a verde folha ; Entre os limões e os pomos, que os imitam, Ninguem, de certo, hesitará na escolha. Myrtos de Venus, alamos de Alcides 8 , Pinheiros, que de Rhéa ufanam mimos 9 , Louros de Apollo, funebres cyprestes, Erguem aos céos os aprumados cimos.
Pagina 28 - Espaços, estrêlas e polos acende. Com fina escumilha velando os encantos, Tal como ante os olhos surgira de Anquises, Os numes inflama, mostrando, entre sombras, Dos lírios divinos incertos matizes. Flutua áurea coma, beijando-lhe o colo: Andando, estremecem-lhe os seios de neve; Desejo arrojado se enlaça às colunas, E sobe a tesouros, que a mente descreve.

Bibliografische gegevens