Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

atequi podia duvidar-se se a divinal
Matrona era Maria Santissima, po-
rem esta oitava mostra que he a Re-
ligião: no 1.° Canto do Affonso Afri-
cano de Quebedo, he tambem a Reli-
gião que apparece em sonhos ao nos-
so Rei D. Affonso 5.°; mas elle não
vê os seus prodigios, e o Çamori
vê-os,
e vê a Ressurreição, oit. 86!..
Isto ja he tanto ver, que horroriza
ser visto por hum Idólatra; mas inda
não he tudo o Çamori na oit. 88,

Sente levar-se em extase em transporte
Pelos umbraes da sempiterna Corte.

e nas oitavas 89 e 90 vê os sagrados Exercitos de hum Deos Omnipotente, escuta os hymnos bem-aventurados, vê os Santos; e na oit. 91,

A Matrona observou, que accatamento
Dos Choros eternaes recebe ovante;
D'estrellas se coroa, o Inferno insulta,
Entre esplendores immortaes se occulta.

o supremo adorno d'estrellas não pertence á Religião; d'estrellas somente

se corôa Maria Santissima, e esta Corôa he seu particular distinctivo: R.de Epico tudo altera, e parece que lhe são estranhos todos os assumptos de que trata! Nem contente de fazer ver ao Gamori o que elle não devia, nem podia ver, accrescenta na oit. 92,

·Tal a mão do Immortal mostrava ostr'ora
Do futuro rasgando o véo profundo
De hum Vate á vista a Fé dominadora
Fundando Imperio universal no Mundo:
Nelle estandarte triunfal arvora,

E o tbrono abate do Peccado immando
Quando dos Ceos Ferusalem descia,
E aos Ceos os muros d'alabastro erguta.
e ainda mais na oit. 93,

[ocr errors]

Qual o Vate ficou, fica o Monarcha &c; Isto he tudo sem dúvida hum horror para o Christianismo! A hum Idólatra Malabar ao Çamori patenteada a Visão Beatifica, como se fosse hum dos mais escolhidos de Deos! Hum Idólatra Malabar comparado com hum Santo Propheta, e com o maior dos

[ocr errors]
[ocr errors]

Evangelistas!.. (*) Mas o horror cresce o Çamori vio ultimamente os Portuguezes propagando o Christianismo no Malabar, e na oit. 95, ultima deste Canto,

A noite ao termo occidental recúa;
Abre os olhos a scena encantadora

Se lhe produz na mente, e perpetúa;
E da Matrona o angelico semblante
E o novo Imperio se lhe põe diante.

de maneira que o Idolatra Çamori não somente vio por sonhos, senão que ainda accordado vio, e se lhe perpeTuarão na mente os mysterios que Deos tem patenteado a tão poucos de seus melhores Servos! Eis-aqui huma das vezes em que a Poesia tem sido criminosa! Só a metro-mania ( que estraga todos os talentos mediocres ) podia abysmar o R.do Epico em tão irreligiosos desconcertos de phrase! E

(*) O Prophera Ezechiel na visão das Rodas, e Animaes; e S. João Evangelista na da Nova Jerusalem.

só a magia metrica (ainda que neste Poema tão mingoada) podia distrahir Leitores atiládos do prompto conhe cimento dos absurdos deste sonho anti-Christão.

DO CANTO II.°

Durante a arenga do Gama, o grão

Diabo envia a Inveja, e a Calumnia a inemizar os Indianos com os Portuguezes; os Mouros excitão esta inimizade, e os Bramenes resolvem perdellos: o Gamori manda consultar o Oráculo, a que o Diabo responde com hum bocadinho d'Historia Portugueza na India; e com o tal Oráculo Infernal consumio o R.de Epico ate á oit. 36, imitando Lucano na descripção do bosque de Marselha, como se vê da oit. 18,

Junto a Panane havia hum denso, escuro
Antigo bosque d'arvores copadas;

Intactas forão sempre ao ferro duro,
Do Tempo velocissimo accatadas ;
Com gentilico rito, e culto impuro
Erão do Inferno ao Despota sagradas:
Nellas nem Aves agonreiras pousão
Nem junto revoar-lhe os Mares ousão.

e na 19

OR

CHFOR

Os verdenegros Teixos corpulentos
Cruzão daqui, dalli troncos annosus ;
Cedros, que ondean co' soprar dos ventos,
Alli dilatão ramos pavorosos &c.

deixando o erro grammatical de intactas ao ferro, por ser huma das bagatellas que abundão neste Oriente, eis-aqui copiados do L. 3.° da Pharsalia os Versos que o R.de Epico imitou, ou antes traduzio mal:

Lucus erat longo nunquam violatus ab evo,
Obscurum cingens connexis aera ramis:
Barbaru ritu

Sacra Deum, structa Divis feralibus ara :
Illis et volucres metuunt insistere ramis,
Et lustris recubare feræ ; nec ventus in illas
Incubuit sylvas

[ocr errors]

Non ullis frondem præbentibus auris Arboribus suus horror inest &c.

« VorigeDoorgaan »