Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

.

Pag.
Simão Vaz de Camões em Coimbra em 1527 172
A' infancia do Poeta em Coimbra .

174
Constança Pires de Camões, filha de Vasco Pi-
res de Camões

175
Simão Vaz de Camões (homonymo do pae do
poetai

177
Primeiros amores em Coimbra:

178
B) No Estudo de Artes e Humanidades nas Escholas de Santa

Crus de Coimbra (1537 a 1542)
Primeiras reformas pedagogicas de D. João mu
em 1527

181
Professores parisienses dos Collegios de Santa
Cruz

182
Frei Braz de Barros encarregado da reforma
de Santa Cruz de Coimbra

185
Os Collegios organisados em

1537

186
Começam os estudos de Camões aos treze annos 186
Os Collegios identificados com a Universidade 188
Teria Camors uma Collegiatura?

189
Os estudos de Latim.

192
- de Grego.

198
Dialectica e Rhetorica.

200
Curso de Artes no Collegio de Todos os Santos 202
Collegios de S. João e Santo Agostinho .

204
O Bacharel latino

205
Doutor em Lettras.

208
Entrada da Inquisição em Portugal

209
C) Durante o governo do Cancellario da Universidade Dom

Bento de Camões
Trasladação da Universidade de Lisboa para
Coimbra em 1537 .

210
D. Bento de Camões, eleito Prior geral e Can-
cellario da Universidade em 1539 .

211
Conflictos de D. Bento de Camões com o poder
real.

216
com o terceiro Reitor da Universidade
Fr. Bernardo da Cruz .

217
Fim do triennio de D. Bento de Camões em
1542

219
Plano da vida de Camões (paragrapho inedito
de uma sua Carta)

221
Pag.

Seus primeiros versos da Eschola italiana
Os divertimentos dramaticos nas Escholas .
Camões conheceu alguns Autos de Gil Vicente.
O Auto dos Enfatriões
As Soiças escholares.
Vejamina e Invectivas.
As musicas nocturnas e os espadachins
Relações de Camões com Jorge de Monte-Mór.

- com os filhos da aristocracia portugueza.
A primeira crise da sociedade portugueza: en-

trada dos Jesuitas
Conciliação do espirito nacional em a compre- :

hensão da Antiguidade.
Os vastos conhecimentos de Camões.
Sahida de Coimbra em 1542
A lenda de um primeiro destêrro

222
225
228
226
230
231
233
234
237

238

244
244
247
248

SEGUNDA EPOCA

A Côrte de Dom João Ill

(1543 a 1553)
Fixação da vinda de Camões para Lisboa

249
Vida solta no seu primeiro anno de Lisboa. 251
Relações pessoaes com o poeta Chiado

252
A alcunha de Trinca Fortes

253
Descreve na Ecloga il esse primeiro anno 255
As Damas do paco mandam pedir-lhe Glosas e
Tenções.

256
Carta de Camões de 1543, inedita até 1904. 957
Allude á influencia dos Jesuitas, chamados en-
tão os Apostolos .

252
A visão da mulher amada, na Capella dos Paços
da Ribeira em 1544.

264
Relações com o novellista Francisco de Moraes 266
E' relacionado com o Conde de Linhares Dom
Francisco de Noronha .

269
Sua entrada na côrte em 1544.

268
A) Os Serões nos Paços da Ribeira e de Santa Clara
O paço considerado como um mosteiro

269
o meio palaciano desvendado, nas Instrucções
dadas ao Nuncio Lippomani .

269

Pag.

Influencia dos Frades Gracianos e Dominicanos 270

Intervenções do Infante D. Luiz

271

Depressão moral causada pelos Jesuitas.

273

0 Casamento da princeza real D. Maria .

277

Satira contra esse casamento

278

As distracções litterarias da Intanta D. Maria . 281

A rainha D. Catherina possuia excellentes livros 282

0 Fradinho da Rainha

284

Dona Francisca de Aragão, sua influencia entre

os poetas na côrte

285

manda pedir versos a Camões

287

Damas que lhe mandam pedir obras suas

290

D. Manoel de Portugal namorado de D Fran-

cisca de Aragão .

293

As Colgaduras do Triumpho da India e o pen-

samento dos Lusiadas.

295

As Inspiradoras na corte da rainha

296

Os amores das Damas, ao uso da côrte franceza 299

ATenção de Miraguarda

301

A Infanta Dona Maria.

302

Uma Volta da Infanta

303

Luisa Sigêa.

306

('arta da Sigêa sobre Conversações

308

outra sua sobre a tristeza

312

Paula Vicente, Tangedora

313

Os Soláos e a Canzone ad una voce

314

Camões e a lenda dos amores de Jorge da Silva 316

Os amores de Vathercia Afastamento da Côrte : no Riba-

tejo e em Ceuta,

A entrada de Camões na côrte .

320

Um Pensamento da mocidade

321

A emoção decisiva da sua vida.

322

A constellação das Damas do paço

324

O nome poetico de Nathercia

325

O problema de Catherina de Athayde.

326

- a filha de Alvaro de Sousa, não foi a namo-

rada do poeta.

327

nem a filha de D. Francisco da Gama.

328

nem a filha do Conde da Castanheira.

330

D. Catherina de Athayde, filha de D. Antonio

de Lima, amada por Camões.

332

morreu môça, no Paço

336

- nasceu por 1531

337

B)

Pag.

[ocr errors]

338

.

340
343

[ocr errors]

346
351
356

958
359
360
361

365
366
368
372
373
374

– fixa-se o começo de seus amores em Abril de
1544
como se interpreta a lenda da egreja das
Chagas.

o amor da criança, sua psychologia
O criterio psychologico na manifestação pas-

sional
A criança sente já o seu poder de mulher
Influencia hostil da familia de Catherina
Catherina tinha quinze annos quando Camões

foi afastado da côrte
Allusão á severidade da Rainha
A despedida do Poeta .
Como caracterisa o seu amor
Um escandalo amoroso na côrte influiria no ri.

gor da Rainha.
A loucura de Bernardim Ribeiro.
Camões desterrado da corte em 1546.

sua demora no Ribatejo .
as impressões da paizagem
- tenciona ir a Coimbra.
falecimenlo de seu tio D. Bento de Camões

em 2 de Janeiro de 1547 .
Causa da perseguição : 0 Auto de El Rei Se-

leuco e os amores de D. João i com sua ma-
drasta
João Lopes Leitão allude ao seu talento dra-
matico

sua biographia
As praxes da Valentia no seculo XVI
O conflicto de D. Bento de Camões com o Po-

der real
D. Antonio Pinheiro nomeado mestre do Prin-

375

.

377

382
385
388

391

cepe D. João por influxo jesuitico
Camões parte para Ceuta em 1547
O Problema africano no seculo XVI
D. João ui enceta o desmoronamento do Impe-

rio africano
Partida do Poeta para Africa
Carta de Camões escripta de Africa
A Egloga ii relata a sua vida em Ceuta .
Quem era D. Antonio de Noronha.
Relações do poeta com as familias dos Noronhas
As Outavas ie a paixão pela vida intellectual .

393
396
399

401
403
407
409
412
413
415

449

452

461
464
467

468
470

472
474

477
479
482

484

« VorigeDoorgaan »