Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

mais de cem annos, a sua Povoação está situada em hum Monte a que chamão de São Gonçalo vizinho ao rio de Vnna, que deu o nome á Freguesia.

He este Rio hum dos mais caudelosos desta Villa, e tem o inconveniente de não poder ser navegado de Embarcaçoens de Vella, pelo embaraço de muitas Caixoeiras, e pedras que só consentem em alguns lugares particularmente em distancia de duas legoas pouco mais ou menos a barra, o chegar lanchas, e Jangadas a conduzir as Caixas dos assucares dos seus Engenhos, e outros generos da terra.

He regada de vinte e nove rios, que se misturão huns nos principaes da Freguesia, que são o de Vnna Mambucabas, Ilhetas, Tintuga, e Paracinunga, que nascendo em mais e menos distancias desbocão no Mar; e outros no Rio Formoso; e daquelles só dous fasem barras capazes, que são o das Ilhetas, e o de Vnna, a que chamão Caixão como ao principio se descreve.

Em distancia de duas legoas de Norte, a Sul na costa está a Fortaleza de Tamandaré, fundada no tempo do Senhor Dom Pedro Segundo de Portugal

sua Capella de Santo Ignacio de Laiola; tem goarnição de Infantaria paga, guarnecida de artelharia, que defende as duas Barras daquelle continente.

As ditas cinco legoas de Costa, são abundantes de peixes que fartão a Freguesia, e dão negocio para Pernambuco: as margens dos rios principaes são povoadas de Mangues, em que se crião caranguejos, e mariscos: contem esta parte da Freguesia de Vnna, alem da Matriz, e Capella da Fortaleza, huma com invocação de Nossa Senhora do Rozario dos homens pretos, na povoação, outra do Povo, de invocação de S. Jozé no lugar da Coroa grande, desanove Capellas de Engenhos, os quaes são vinte e tres, e destes cinco moem com agoa, e desoito com bestas; he vigario encommendado o Reverendo Jozé Ignacio Xavier e tem segundo o rol da desobriga: vinte e duas Capelas filiaes; vinte e tres Engenhos nove centos sessenta e quatro Fogos; e seis mil e doze pessoas de desobriga.

com

Freguesia de S. Miguel

dos Barreiros da Villa de Serinhaem, Termo do Recife

Pertence a Villa de Serinhaem a dita Freguesia de Barreiros que fica ao Poente do Sul da Freguesia de Vnna, quatro legoas pela terra dentro da costa, e meia da Matriz. He Povoação de Indios da lingoa geral, e Careris que no mesmo lugar esta vão aldeados e por ordem de Sua Magestade de mil sete centos cincoenta e nove, se lhe extinguio o nome de Aldeia, e se lhe dirigio o de Povoação que conserva; foi dismembrada da Freguesia de Vnna, erecta Parochia amovivel, ficando-lhe servindo de Matriz a Capella da aldeia, invocacio de S. Miguel: Está cituada em hum alto, e escalvado monte de Barreiros: que lhe dão o nome, por cuja raiz da parte do Norte corre o rio de Vnna com muita abundancia de Peixes.

Comprehende em si huma legoa em quadra, onde plantão Roças e legumes os seus Habitantes. He Vigario encommendado Reverendo Antonio Coelho Nigramonte, e tem segundo o rol da desobriga Huma Igreja filial; dusentos quarenta e cinco fogos; e quinhentas e onze pessoas de desobriga.

A.B. 40

7

Rezumo das Freguezias

A Freguesia de Serinhaem tem: huma Igreja filial: vinte e oito Capellas: um Convento: huma villa: trinta e sette Engenhos; cincoenta e sette Rios: mil oito centos cincoenta e seis fogos; e nove mil seis centas desasette pessoas de desobriga.

A freguesia de Ipojuca tem: quatro Capellas: quatro Engenhos: seis Rios: quatro centos e sessenta Fogos: e mil dusentas e onze pessoas de desobriga.

A Freguesia de Vnna tem: huma Igreja: huma Povoação: vinte e tres Engenhos: vinte e nove os: nove centos sessenta e quatro fogos: seis mil e doze pessoas de desobriga.

Freguesia de Barreiros tem: uma Igreja filial: vinte e duas Capelas: huma Povoação: hum rio: dusentos quarenta e cinco fogos: e quinhentas e onze pessoas.

Total: tres igrejas: cincoenta e quatro Capellas: hum Convento: huma Villa: duas Povoações: sessenta e quatro Engenhos: noventa e tres rios: tres mil quinhentos vinte e cinco fogos: e desasette mil tresentas cincoenta e huma pessoas de desobriga.

Rendimentos dos Contractos que se cobrão pelo Senado da Camara da Villa de Serinhaem da Commarca do Recife, para sustentação das suas despesas, e as sobras se remettem para a Thesouraria

Geral de Pernambuco

830$ 000

O Contracto do subsidio das Carnes da dita Villa, e rematados por tres annos, que tiverão principio em Outubro de mil sette centos setenta e cinco, vende cada anno...

O Contracto do subsidio das Carnes, e agoas ardentes da Freguesia de Vnna, rende em cada anno rematado por tres annos.

O Contracto do Subsidio das agoas ardentes, e Balança da dita Villa rematado por tres annos, rende em cada anno.....

O Rendimento dos Provimentos passados pela Camara aos
Officios de Justiça . .

O Contracto das Aferições, por tres annos d.o.
Total: hum conto cento e noventa mil reis.

317$ 000

12$ 000

30$ 400 1$ 000

Villa do Porto ('alvo Termo do Recife

A Villa do Porto Calvo, está distante da de Pernambuco trinta e tres legoas ao sul tem de costa desaseis legoas, principiando do rio Paracinunga, e ao Norte té o rio Sapucai ao Sul: tem de fundo esta Villa da Costa correndo o rumo de Oeste para os Certoens quarenta legoas pouco mais ou menos, he povoada em uma partes mais, e em outras menos, por serem sette, oito, nove, dez, e onze legoas, aonde mais chega a cultura; sendo povoada até o arraial de Jacuipe, por este rumo, com distancia de onze legoas, e o mais despovoado, isto emquanto a parte do Norte, e pela do sul tem a mesma distancia pelo mesmo rumo para os Certoens, sendo só povoado cinco legoas, até o Engenho Getituba: demarca-se esta Villa, com a de Serinhaem pelo rio Paracinunga, com a das Alagoas pelo Rio Sapucai. Comprehende em si tres Freguesias completas que são a da Villa, a de Camaragibe, e a de S. Bento, e as duas incompletas são, parte da de Vnna, e parte da do Meirim: tem de Costa o que comprehende na parte do curato de Meirim huma legoa, que principia do rio Sapucay, até o rio Santo Antonio grande, deste até o rio Tatuamunha se contão seis legoas, que he a Costa da Freguesia de Camaragibe do rio Tatuamunha até o de Porto das Pedras ha distancia de legoa e meia, que he toda a Costa da Freguesia da Villa: deste rio até o dos Páos se con. tão cinco legoas que formão a Costa da Freguesia de S. Bento; dista o rio dos Páos do de Paracinunga duas legoas, que he a costa da parte da Freguesia de Vnna pertencente a esta Villa: tem os portos seguintes:

O da Barra grande que dista do rio Paracinunga duas legoas: he sua barra larga, e desembaracada, e pode receber em si embarcaçoes de trezentas toneladas, e mais: está esta barra cituada na parte que pertence a Freguesia de Vnna. Desta barra grande para o sul tres legoas, está o Lagamar de Japaratuba, que so consente em si Embarcaçoens mais pequenas: deste Laga. mar correndo o mesmo rumo duas legoas, está 0 Lagamar do Boqueirão capaz de receber em si embarcaçoes de quinhentas toneladas, e ambos estes portos pertencem á Freguesia de S. Bento, deste pelo mesmo rumo distancia de huma legoa, está o Lagamar do Rateia, em cujo meio corre a Barri do Porto das Pedras, e seguindo o mesmo rumo distancia de meia legoa, esta outro lagamar chamado o dos Páos cahidos e ambos estes Lagamares per tencem a Freguesia da Villa dos Páos cahidos para o sul meia legoa, está a barra do Rio Tatuamunha, com pouca capacidade, e desta huma legoa adiante, fica o Lagamar Taturé, e deste seguindo o mesmo rumo em distancia de huma legoa se encontra outro a que chamão Barra do Leão, e desta com igual distancia fica a Barra do Rio Camaragibe, da qual em distancia de hum quarto de legoa, fica o Lagamar chamado o Valle das Egoas, ou por outro nome o Morro; e deste para o Sul huma legoa fica o Lagamar de Santo Antonio Grande, com a barra a que chamão das sebollas.

Todas estas Barras, e Lagamares, que principião do rio Tatuamunha, até o de Santo Antonio Grande, são pertencentes á Freguesia da Camaragibe: da barra das sebollas huma legoa ao sul fica o Lagamar do Sapucay, que recolhe Embarcações que levam todo o genero de effeitos, e pertence á Freguesia do Meirim: tem esta Villa quatro rios principaes, o rio Manguaba que faz barra no Porto das Pedras, he navega vel em a distancia de sette legoas com a maré, até o Porto do Varadouro, que dista da Villa sinco ou seis tiros de Arcabuzes. As embarcações que por elle Navegão, são

Barcos de cincoenta, até seis Caixas, Lanchas, Canoas, e Jangadas; a sua nascença he em mattas despovoadas, dista da sua Barra vinte legoas: tem em si varias Caxoeiras de pouco nome excepto huma chamada a das Piábas que tem de comprido huma legoa: he povoada até o Engenho das duas bocas, que dista da marinha nove legoas, e pertence a Freguesia da Villa: da Barra deste rio ao Sul duas legoas esta o rio Tituamunha, que he um dos quatro principaes desta Villa; dista a sua nascença da Marinha nove legoas e só duas legoas são navegaveis para Canoas, Jangadas, e Lanchas, não consentindo entrar em si Barcos: he muito pobre de agoas, em seu nascimento, porem faz-se caudelozo pelos muitos riachos que se lhe ajuntão.

O terceiro rio he o de Camaragibe que a todos excede no diclive da sua corrente, no agradavel das suas margens, na belleza dos seus arvoredos, no sau

davel dos seus banhos, e na pureza das suas agoas: na lingua nacional significa rio roncador, pelas muitas caixoeiras, posto que razas por onde passa, excepto a caixoeira grande, que tem de comprido mais de meia legoa: he povoada por suas margens até o lugar da Caxoeira, que dista da Marinha nove legoas, tem a sua nascença em Mattas despovoadas, junto ao Certão do Jupi, que distará da sua barra quarenta legoas: he navegavel distancia de quatro legoas por embarcações pequenas, como sejão lanchas, Canoas, e Jangadas, até o lugar da Caxoeira acima mencionada, he este rio pertencente a Freguezia de Camaragibe. He o ultimo dos principaes o rio de Santo Antonio grande, que se navega por elle té à distancia de quatro legoas, porem por embarcações pequenas, como lanchas, Canoas, e Jangadas, até o Engenho de Santo Antonio Grande que dista da sua Barra cinco legoas, e he só povoado até este mesmo Engenho: tem a sua nascença em mattas virgens, que dista da sua Barra quinze legoas. Todos estes rios nascendo pequenos se fazem caudelozos pelos muitos rios, regatos, e vertentes que encontrão, e com quem se encorporão repartindo as suas correntes, em multiplicados braços, que tomão diversos nomes e com todo o cabedal de agoas desembocão em suas Barras, deixando de caminho as terras beneficiadas de agoas christalinas, para comodo de seus habitadores, e de pingues producções de fructas, legumes, roças, e canas.

São abundante de toda a diversidade de peixes preto e branco, e as suas margens junto a Marinha, de Caranguejos, e Mariscos; as suas mattas virgens, de preciozas madeiras, como sejão: Páos amarellos, Sicopiras, páos de arco, Gurubús, Cupa ubas que de si lanção estimavel oleo, Sapucaias, Cedros, e louros, que se transportão por suas correntes até ás suas Barras, como tambem assucares, couramas, e mais effeitos, tudo em beneficio de seus habitantes. Alem destes quatro rios principaes, tem esta Villa tres rios mais pequenos que tambem formão barras no Mar: não são navegaveis, porem sempre servem de se acolher nellas Jangadas, Canoas, e Lanchas no tempo de tempestades: o primeiro he o rio dos Páos que divide a Freguesia de São Bento de Vnna, dista a sua barra 8 legoas da sua nascenca. He o segundo o rio Maraguji, e dista a sua Barra da sua nascença seis legoas.

He o terceiro rio o Salgado com distancia de oito legoas do seu nascimento ao Mar, e todos estes pertencem a Freguesia de S. Bento. Foi esta Villa assento de Illustres familias, que do Reino, o de outras partes da Europa passarão a habitar neste vasto continente.

Freguesia de Nossa Senhora da Apresentação da Villa do Bom

Successo do Porto Calvo

Não consta com certeza quando fosse promovida a Igreja collada desta Freguesia, e só se sabe que o era antes da invazão dos Hollandezes. Foi erecta em Villa pelo Donatario de Pernambuco Duarte de Albuquerque Coelho, em doze de Abril de mil seis centos trinta e seis; e pelos Regimentos dos Pilotos, esta na altura de nove gráos, e vinte minutos de Longetude: esta situada em um Outeiro pouco plano, e menos agradavel, cahido pelas tres partes, e so pelo rumo do Norte acompanhado de outro mais alto, cercão-na dous rios pela parte do nascente o rio Cumandaituba e pela parte do poente o rio Manguaba. Dista esta Villa da Marinha pelo rio Manguaba sete legoas, e por terra, cinco, dista a Parochial desta Villa da da Povoação de Camaragibe cinco le

goas ao sul e outras cinco legoas da de S. Bento ao Norte; tem de costa legoa e meia, que correm da barra do porto das pedras, até a barra do rio Tatuamunha: tem de largura pelo poente oito legoas de povoado, e por esta parte confina com as Freguesias de Camaragibe, Garanhus, e Vnna. Tem Igreja Matriz, dedicada a Nossa Senhora da Aprezentação: tem Casa da Camara e Cadeia, e he corregida pelo Ouvidor das Alagoas, desta Villa distancia de seis legoas ao Norte, esta o Arraial de Jacoipe, que actualmente consta a sua Infantaria de hum Alferes, dous sargentos, quatro Cabos de Esquadra, doze soldados brancos, e quarenta Indios de Nação Careri.

Tem treze Capellas filiaes, e onze Engenhos e actualmente moem Canas, e todos de Bestas, e dous de fogo morto. Fertilizão esta freguesia alem dos Rios Manguaba, e Comandaituba deseseis mais pequenos, porem de puras, e christalinas agoas, alem de saudaveis, e varias vertentes que nelle se incorporão. Tem Vigario colado, e pelo rol da desobriga do anno de mil sete centos setenta e sete tem: treze Igrejas filiaes: doze Engenhos: sete centos Fogos: e quatro mil e quatro centas pessoas de desobriga.

Freguezia do Senhor Bom Jesus, de Camaragibe

A Freguesia de Camaragibe que dista da Villa do Porto Calvo cinco legoas ao sul esta situada em huma alegre Vargem visinha ao saudavel rio Camaragibe que a circula pela parte do poente: tem Igreja Matriz com a invocação do Senhor Bom Jesus, e huma Capella de Nossa Senhora do Rozario dos pretos, que está totalmente arruinada: foi erecta em collativa no anno de mil sete centos e oito; he povoada de poucas Cazas: dista da Marinha por terra sete legoas, e pelo rio nove: tem de costa do rio Tatuamunha que divide pela parte do Norte, da Villa do Porto Calvo; té a Barra de Santo Antonio Grande, que a divide da Freguesia de Meirim seis legoas: tem de largura pelo poente seis legoas de povoado; e por esta parte confina com a Freguesia do Meirim Garanhus, e Villa de Porto Calvo. He a mais fertil e rica de rios, e riachos, pois a regão setenta e dous, huns de mais, outros de menos agoas, porem todas puras e christalinas; sendo a mais nobre e estimavel a do rio Camaragibe, onde os mais delles desembocão, e nelle perdem os seus nativos nomes: são as suas verdes e copadas Mattas muito abundantes de todo o genero de Caças, de que se sustentão muitos de seus habitantes; tem varias lagoas com abundancia de peixes, e mangues cheios de toda a qualidade de mariscos, e Caranguejos nos seus fertis, e delatados pastos se crião gados muito pingues, assim vacum, com cavalar, e são as suas terras aptissimas para todas as lavouras, principalmente para canas, roças, e Fumos.

Da Matriz desta Freguesia para a Marinha, junto a borda do rio Manguaba, e Camaragibe, esta cituado hum Hospicio de Religiozos Carmelitas Reformados: tem hum Vigario Prior, e a Igreja dedicada a Nossa Senhora da agoa de Lupe. Tem esta freguesia Vigario colado: e tem segundo o rol da desobriga de mil sete centos setenta e sete: onze Igrejas filiaes: hum Convento: onze Engenhos: mil cento setenta e sete fogos: e quatro mil cento e vinte pessoas de desobriga.

Freguesia de S. Bento do Porto Calvo

A Freguesia de São Bento, fica ao Norte da Villa de Porto Calvo, em distancia de cinco legoas: esta situada em hum Outeiro bastantemente alto,

« VorigeDoorgaan »