Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

e trezentos e quarenta e sette gráos e dez minutos de longetude: a Barra delle tem em baixa mar nove legoas, digo, palmos, esta he de areia, e fica fora do pontal ao mesmo Mar huma legoa, servindo de divisão desta Capitania a da Bahia o mesmo Rio, e tem a dita Villa correndo pello rio acima de leste a oeste cincoenta e quatro legoas, sendo o seu limite na Barra do Mexotó, confinando com a do Tacaratú pela parte de oeste.

Tem esta Villa quatro Freguesias: a do Curato do Peixim, a do Penedo, a do Porto Real, e a de Nossa Senhora do O': esta cituada a Villa de Penedo na margem do dito Rio, dirivando o seu nome do continuo rochedo que na superficie da terra se nota: está situada oito legoas em distancia da Barra, até onde se fas commum a navegação das Sumacas, por que della para sima, somente navegão continuadas Canoas te o Porto das Piranhas, distancia de trinta legoas de donde não passão pela eminencia das Caixoeiras, e já para chegar ao dito lugar quatro legoas antes, a fazem com evidente risco, por ser por entre pedras, e arrebatadas correntes por se avisinhar dahi quinze legoas a grande Caixoeira de Paulo Afonso, tambem celebre, como admiravel, pois o seu susurro se faz patente em distancia de mais de duas legoas, aos seus visinhos montes e campos: amedronta as feras; espanta as Aves, salpica ou borrifa com suas agoas por huma grande distancia os seus contornos; prohibe aos homens a sua Visinhança: corre todo por hum Estreito ou Canal, que por entre Serranias de huma e outra parte se dispenha, sendo este hum dos maiores rios, que rega, e reparte a terra do Brasil. Causa admiração: se encaminhem todas as agoas delle por hum estreito Canal, e he provavel que por debaixo das ditas serranias, ou pederneiras, ha Cavernas, Sumidouros, e varedas mais estensas por onde façam sua carreira muitas dellas: a terra que corre por sima destas serranias, he toda raza a que chamão taboleiro, e por elle fazem seus caminhos os que sobem para os Certões.

Tem este rio delicioza agoa, e inda que na sua innundação se torna in volta, tanto pela delatada carreira que trazem do espaço para sima de quinhentas legoas (segundo as melhores notcias que tantas fazem desta comandancia ao principio das suas nascenças) como porque innunda nos lugares, a que se estende, sendo a sua largura, em algumas partes de duas legoas, depois do que se torna a praziveis vargens: tão delatadas, que ha algumas que tem mais de quatro legoas, em cujas se recolhem tantas agoas que ficão ao liver do mesmo rio, e são ellas quem o faz evitar um annual diluvio; pois retrocedendo estas para os ditos lugares dão menos lugar a que a corrente, ou enchente do dito rio, suba as maiores eminencias, cujas agoas se detem nellas por espaço, de seis meses, sendo o principio da sua innundação o tempo do maior verão por

os meses de Outubro e Novembro que vae continuando the Março e Abril finda a dita innundação, se tornão as mesmas Vargens, que dantes erão recreio dos peixes; e muita abundancia de gados Vacum e Cavalar, em cujos pastos se refazem os ditos animaes.

Conthem em si no espaço da Villa para cima de trinta Ilhas, sendo as mais dellas habitadas de muitos moradores, por serem terras fecundas para todos os fructos, e muito principalmente a chamada do Brejo grande, que o seu comprimento he mais de legoa e meia, e de largo tem quase huma legoa, dentro da qual tem tres Engenhos de assucar, e muita abundancia de fructos, e arvores de Espinho: a maior dellas chamada a Ilha grande, esta tem tres legoas de comprido, e quase huma e meia de largo, dentro da qual se achão cinco fasendas de gados Vacum e Cavalar, com capacidade de se fabricarem nella alguns Engenhos: ainda que nas innundações grandes do dito rio humas

serem

e outras se alagão com notavel prejuizo dos seus moradores, em cujo tempo seca a fartura do muito peixe que em todo o mais superabunda.

Todas as referidas Ilhas pertencem ao Termo desta Villa por ser todo o rio da jurisdicção della: repreza nelle a maré mais de doze legoas, chegando athe o Porto Real huma das freguesias dita: esta e as mais são as seguintes.

Freguesia de São Jozé, e Madre de Deos, Curato do Poxim

Esta Freguesia foi erecta no anno de mil sete centos e desoito, desmembrada da da Villa do Penedo: fica ao Norte da dita Villa desoito legoas: tem de costa cinco, e de fundo as mesmas: confina pelo Norte com a de São Miguel e pelo Sul com a do Penedo: está cituada em huma amena planicie distante do Mar tres quartos de legoa, abundante de agua e de peixe, tanto por ficar Visinha do Mar, como por estar nas margens do Rio Poxim: tem na sua visinhança huma dilatada lagoa que recolhe em si muita abundancia delle.

Tem Cura amovivel, e pelo rol da desobriga do anno de mil sete centos setenta e quatro uma Igreja: duas Capelas: dois Engenhos: quatorze fasendas: quatro centos setenta e dois fogos: e mil seis centas oitenta e duas pessoas.

Freguesia de Nossa Senhora do Rozario da Villa do Penedo

Esta freguesia foi erecta no anno de mil seis centos trinta e seis, que dista da Cidade de Olinda, que lhe fica ao Norte oitenta legoas, e para o sul confina com a Villa Nova Real del Rey da Capitania da Bahia: esta situada em um airozo Rochedo e vistozo lugar por cujo motivo se patenteia muito ao longe. He summamente abundante de agoa por ser cita na margem do dito Rio.

Tem quatro Enginhocas; e tem hum Convento de S. Francisco e mais tres Igrejas e da Matris, edificada em o anno de mil seis centos quarenta e nove a Nossa Senhora do Rozario.

Tem Vigario Collado e serve tambem da Vara; e tem segundo o rol da desobriga do anno de mil sette centos setenta e quatro: tres Igrejas: des Capellas: hum Convento: huma Villa: sete Engenhos: oitenta Fasendas: mil seis centos sessenta e um fogos: e cinco mil seis centas vinte e seis pessoas,

Freguesia de Nossa Senhora da Conceição do Porto Real

Esta Freguesia foi dismembrada da de Nossa Senhora do O', em o anno de mil sette centos sessenta e tres: he de Indios Cropótos, e Careris, e alguns Portugueses, que vivem de agricultura, servindo-lhe de Matriz huma Capella, que foi dos denominados Jesuitas, edificada no anno de mil quinhentos setenta e oito: está cituada na margem do mesmo rio em huma delicioza planicie: tem duas legoas de comprido e huma de largo: confina pelo sul com a Freguesia de Santo Antonio do Urubú da Capitania da Bahia, e pela parte de Oeste, e Norte com a de Nossa Senhora do O', e pela parte de Leste, com a da Villa do Penedo.

Tem Vigario Encommendado, e pelo rol da desobriga do anno de mil sette centos setenta quatro: huma Igreja, cento e doze fogos: e du: sentas cincoenta e seis pessoas de desobriga.

e

Freguesia de N. Senhora do O'

a

Esta Freguesia foi desmembrada da da Villa do Penedo no anno de mil sette centos e quatorze servindo-lhe de Matriz huma Capella da Administração do Capitão Mor João Marinho sendo Orago da mesma Nossa Senhora do O'. Fica a Oeste da villa do Penedo quatorze legoas pelo rio acima: tem de comprido quarenta legoas; e vinte de largo: confina pela parte do Sul com mesma Freguesia de Santo Antonio do Urubú, servindo-lhe de extrema o mesmo rio, e pelo Oeste com a Freguesia do Tacaratú, e pelo Norte com a de Garanhuns, e pela de Leste com a do Porto Real: está situada na margem do mesmo Rio, em hum lugar agreste, e Certão; e os seus habitadores vivem de criar gados em cujo limite se acha a Matta do Páu grande, summamente abundante de lavouras e bastantemente habitada pela sua fertilidade. Tem Vigario Encommendado, que serve tambem da Vara, e pelo rol da desobriga do anno de mil sete centos setenta e quatro tem: huma Igreja: cinco Capellas: cento e quatorze fasendas: seis centos oitenta e nove fogos: e duas mil tresentas trinta e tres pessoas:

Rendimentos contingentes do Anno de 1774

Novos Direitos dos Officios e Cartas de Seguro..

8$930

Rezumo das Freguesias

A Freguesia do Poxim tem: huma Igreja duas Capellas: dois Engenhos: quatorze fazendas: quatro centos setenta e dous fogos; e mil seis centas oi. tenta e duas pessoas de desobriga.

A Freguesia do Penedo tem: tres Igrejas: dez Capellas: hum Convento huma Villa: sete Engenhos: oitenta fasendas: mil seis centos setenta e hum fogos: e cinco mil seis centas vinte e seis pessoas de desobriga.

A Freguesia do Porto Real tem: huma Igreja: cento e doze Fogos: e dusentas cincoenta e seis pessoas de desobriga.

Freguesia de Nossa Senhora do O tem huma Igreja: cinco Capellas: cento e quatorze fazendas: seis centos oitenta e nove Fogos: e duas mil tresentas trinta e tres pessoas de desobriga.

Total: seis Igrejas: desasette Capellas: hum Convento: huma Villa: nove Engenhos: dusentas e oito fasendas: dois mil nove centos trinta e quatro Fogos: e nove mil oito centas noventa e sette pessoas de desobriga.

Comarca da Manga que se segue o Rio de S. Francisco acima

Villa de S. Francisco na Barra do Rio Grande do Sul

Nesta Freguesia pertence o Governo das almas, ao Bispo de Pernambuco, e o da Justiças ao Ouvidor da Jacobina, districto da Bahia para onde vão os dizimos (e segue o mesmo a Freguezia do Campo Largo) he mui vistoza, apra

zivel por seus edificios, e muito commercio: no termo della se comprehendem varias Aldeias de Indios.

Da parte do Norte fica o Certão do Pillão Arcado, termo da Cidade de Olinda, e pela parte do Sul com a Freguesia de Santo Antonio de Japoré, encostado a esta Freguesia de S. Francisco, só tem quatro rios correntes em todo o tempo, e estes são: Jacaré, o Riacho da Brizida, Pajahu, e Panema que as suas Barras são de nado em qualquer tempo. Os Riachos que se encontrão nestes meios, não fazemos menção delles, por serem as suas correntes em tempo de Verde.

Entre o Riacho da Brazida chamão a terra Nova; entre o rio Panema, e Pajahú da parte da Bahia, e Pernambuco, ha hum Certão chamado Porto da Folha: daquella parte da Bahia, tem o seu Morgado Alexandre Gomes F'errão deste lugar para sima onde chamão as Piranhas, principião as Cai·xoeiras que fasem o Rio de S. Francisco innavegavel: a primeira chamada de Paulo Afonso, dirivado talvez do primeiro morador deste nome, esta tem trinta leguas de comprido pella margem do rio acima: duas leguas acima desta, he a segunda Caixoeira, chamada Taparica, da mesma sorte innavegavel, e desta para cima até a Fasenda chamada do Sobrado, ha muitas Caixoeiras, estas são navegaveis, com mais trabalho, ou menos, por industria dos naturaes Indios, porem as mais perigosas são a do Certão do Rodellas, a do Pinguello, a dos Inhunhuns a que chama a Panella, porquanto no meio desta faz agoa hum remoinho e apanhando Canoa he perigo evidente.

Da Barra do Pajahú para sima, tem dentro do rio muitas Ilhas, até o pontal grande, e são estas as mais deliciozas, e muito povoadas de moradores, com muito gado Vacum, e Cavallar: farta de pescados do rio, e abundantissima de lavouras: nestas Ilhas tiverão os Franciscanos quatro Missoens, e os Barbadinhos seis: huma chamada do Pambú, e de presente Villa da Assumpção, outra de Sancta Maria que abaixo se mostrará seus fogos.

Para estas Villas se ajunctarão os Gentios das mais Missões, sem fructo algum porque esta Nação, se não une com outra, e a mayor parte do Gentio, se forão para as Catingas.

Da missão do Juazeiro para sima, fora do Rio de S. Francisco, de huma e outra parte ha muitas sallinas de sal, e muito maior numero da parte de Pernambuco até a Freguesia do Campo Largo que se extrema com esta: este Sal faz que estas Freguesias sejão abundantissimas de Comercio, por quanto o vem buscaremos habitadores da Comarca de Goiazes, Paracatú, Geraes, Serro, Minas novas do fanado, Rio das Contas, Jacobina, e todos os Certões vizinhos, que condusem o dito Sal pelo Rio acima em muitas Barcas, e Canoas grandes de Vellas, e pella terra dentro, em Cavalgaduras, por vir a nacença deste rio, acima dos Geraes, como melhor se pode perceber do Mapa insexto figurado.

O orago desta Freguesia he S. Francisco: he Cura amovivel o Reverendo Manoel Rodrigues de Almeida, e tem segundo o rol da desobriga: huma Igreja: seis centos noventa e dois Fogos; e duas mil seis centas sessenta pessoas de desobriga.

Freguesia do Campo Largo Comarca da Manga

No Governo e dizimos, segue a mesma direcção da Freguesia retro. Já dissemos que esta Freguesia, e a outra da mesma Direcção erão de muito Comercio, pela abundancia das muitas Sallinas de Sal, que ha entre huma e outra; agora he preciso lembrar que do Pillão Arcado para cima, todos os ribeiros, que vão assignalados no mapa e desagoão no rio de S. Francisco, correm todo o anno, e as suas Barras sempre de nado: nestes lugares ha sempre muita Caça, e abundantes de fructos silvestres: entre as cazas, ha huns Viados, a que chamão em Portugal Serros, e no idioma da terra Susaparas: na Verdade são mui grandes no corpo, e galhada. No rio Preto que entra no Paracatú ha huns passaros a que chamão Inhumas, estes tem na cabeça uma ponta verdadeiro Vnicorne do Brazil: já bem experimentado pela virtude contra o veneno.

Os Povos desta Freguesia, vivem de Comercio, e de criarem gado Vacum e Cavallar. He Cura amovivel o Reverendo Jozé de Magalhães Neiva: e tem segundo o rol da desobriga: huma Igreja: dusentos e oitenta Fogos; e mil sete centas trinta e sette pessoas de desobriga.

He orago desta Freguesia a Senhora Santa Anna.

Freguesia de São Romão, ou Santo Antonio do Paracatu e a Manga

Esta Freguesia comprehende em si muitas legoas: no governo das almas e Dizimos he sujeita a Marianna, ou Villa Rica, e no das Justiças ao Sabará . O Arraial desta Freguesia he o maior que tem as minas, porque são quatro contiguos. Os habitadores desta Freguesia vivem de minar, e do comercio. O orago desta Freguesia he São Romão e Santo Antonio: he seu Vigario encommendado o Reverendo Jozé Pereira; e tem segundo o rol da desobriga: huma Igreja: cento setenta e nove Fogos; e nove mil nove centas noventa e nove pessoas de desobriga.

Villa de Indios dentro das Ilhas do Rio de S. Francisco chamada da

Assumpção

Esta Freguesia ou Villa comprehende em si cinco legoas: foi da direcção dos Religiosos Capuxinhos de S. Francisco: de presente tem Vigario inte. rino: os seus habitadores vivem de suas lavouras, e de passarem Canoas, e Barcos nas Caixoeiras, gados para a Cidade da Bahia. He da Igreja Matriz Orago Nossa Senhora da Assumpção, e s. Gonçalo, e seu Vigario interino Jozé Gonçalves Chaves, e tem segundo o rol da desobriga: huma Igreja: cento vinte seis fogos: e tresentas vinte e tres pessoas de desobriga.

Villa de Sancta Maria dos Indios. Ilha do Rio de São Francisco

Esta Villa digo, Ilha he menor do que a da Assumpção: os seus habitadores vivem da mesma industria de passar Canoas, e Barcas, nas Caxoeiras, e gados para a Cidade da Bahia. He orago da Igreja Matriz, Santa Maria . He Vigario interino Antonio Guedes de Moura; e tem segundo o rol da desobriga; huma Igreja; noventa e tres fogos: e cento noventa e seis pessoas.

« VorigeDoorgaan »