Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

sis memorator. Jam opus hoc

est scriptum, Jesus Xpus, et nomen
ejus sit benedictum: amen.
Satis est pro nunc:

R. Arch. Maço 10. de Foraes antigos n. 7. que he o Foral antigo de Beja-Esta obra he acabada, segundo o eu pude milhor flazer. A Deos sseja dado louvor e honrra e gloria, que he Rey dos Reys, e Senhor dos Senhores, e vive e regna pera ssempre Amem (Foral antigo de Faro no Maço 12. de Foraes antigos n. 1. no R. Archivo.)

No fim de hum Codice da Biblia do Mosteiro de S. Bento da Saude de Lisboa, escrito no seculo 13. se lê= Libro finito, dentur vestes Magistro O Codice do Mestre das Sentenças do Mosteiro de Belem finaliza.=

=

Finit liber Sententiarum feliciter=
Anno J. D. 1494 Id. Decembr.

Et
Reliqua sua tota vita
Se tibi Portugalo Regi
Jacobus vere Carmelita
Scriptor hujus commitit Regi
Et súa tantum Stipe peroptat

(1)

A declaração do tempo, em que foi escrito o Codice, nem sempre determina a sua idade; sendo ordinario passar a mesma declaração para as Copias seguintes, como se vê, além de outras, no fim do Livro 5. da Ordenação Affonsina da Camara do Porto, que se diz acabada a 28 de Julho do anno 1448, e com tudo se lhe seguem

(1) Podem vêr-se semelhantes exemplos no fim dos Livros 2. e 7. de Inquirições do Senhor D. Affonso III. no R. Archivo.

pela mesma letra e tinta duas Leis de data posterior. Encontrão-se mesmo algumas das primeiras Edições com a data em que forão escritos os seus originaes, antes da invenção do Prelo (Vej. Art. de Verif. as Datas, Diss. Prelim. S. 2. p. 11. n. (1). 2. Ed., e n. 3. p. 13. n. (1).

Á cerca dos antigos Codices Hebraicos deve notar-se, que antes do seculo 10. não se usava declarar nelles a data da sua escrituração; e se alguns apparecem, são contrafeitos. Igualmente se encontrão sem data os mais antigos Codices Gregos. O meio de determinar a idade dos Codices Hebraicos por aproximação, e distinguir mesmo em que territorio forão escritos, se póde ver em Vaynes Tom. 2. p. 93, e seguinte.

Formalidades dos Diplomas, e mais Documentos
em geral.

Qualquer Documento público não póde reconhecerse por authentico, se lhe faltão as solemnidades que a Lei, ou estilo prescreve. Para julgar por tanto o Diplomatico da genuinidade de qualquer Documento antigo, deve estar certo de quaes sejão essas solemnidades segundo a diversa especie dos mesmos Documentos, e o tempo, e territorio de que se reputão. Destas humas são geraes, outras privativas a cada hum Documento. Principiando pelas geraes, fallaremos 1. do Notario, ou pessoa pública, que intervem no Documento.

Notarios.

Vaynes Tom. 2. p. 98, e 121. Obs. Diplomat. p. 124.

As mais antigas memorias, que tenho encontrado de Notarios com o nome de Tabellião no nosso Reino, são do Reinado do Senhor D. Affonso II.

A primeira dellas he em huma Doação de Dezembro

1

da Era de 1252, que conclue Vincencius notuit, qui tenebat vices Tabellionis (Cartor. de Pendorada Maç. 1. de Doações a particulares n. 51.) Outro Instrumento do mesmo mez e Era conclue G. Pelagii Tabellio notuit (Cartor. da Fazenda da Universidade) Na Era de 1253 em Janeiro Mendo Eanes se diz Tabellião de ElRey (Nov. Histor. de Malta P. 1. p. 238.) A 8 das Kal. de Julho da mesma Era Paio Paez se intitula Tabellião Público (Cartor. do Mosteiro de S. Thyrso). Hum Prazo de Março da Era de 1254 do Mosteiro de Refoyos do Lima conclue Laurentius Tabellio notuit--(Cartor. do mesmo Mosteiro). De 19 de Abril da Era 1256 se acha hum Instrumento lavrado por Martim Mendes de mandado de Martim Martins Tabellião Público de Guimarães (Cartor. do Mosteiro de Arnoya). De 5 das Kal. de Março da Era 1258 resta hum Instrumento lavrado pelo mesmo Escrevente por ordem daquelle Martim Martins, que se diz primeiro Tabellião de Guimarães (Cartor. do Mosteiro de S. Thyrso). Outro Instrumento no mesmo Cartorio se diz lavrado por Paio Paes primeiro Tabellião de Braga; assim como em outro de Outubro da Era 1269 se diz Paio Mendes sub Tabelliaom de Braga (Ibid.). Na Era 1260 se faz menção de Tabellião de ElRei em Lisboa no Liv. 1. đa Chancellaria do Senhor D. Diniz fol. 94. e v., e Liv. 10. de Inquirições do mesmo Rei fol. 4. v. no R. Archivo. De Abril da Era 1262 resta hum arrendamento do Cabido de Coimbra, que conclue-Et ego Petrus Johannis Portionarius, et publicus Tabellio Sedis Colimbriensis (Cartor. do mesmo Cabido Gav. 1. Repartiç. 1. Maç. 1. n. 44.)

[ocr errors]

O mais antigo Regimento de Tabelliàes, que nos resta, he do Senhor D. Diniz de 12 de Janeiro da Era 1343 (Foral antigo de Beja no R. Archivo fol. 69. e Ord. de D. Duarte fol. 101.) Outro com 28 Artigos de 15 de Janeiro da mesma Era (Ord. de D. Duarte fol. 103. v.

0

Leis antigas fol. 17.) com a sua declaração pelo Senhor D. Affonso IV. do primeiro de Agosto Era 1364. (Nas Leis antigas fol. 19. v. e Liv. 1. dos Originacs do Senado de Lisboa fol. 27. (1)

Aos mesmos Tabelliães respeitão, além de outras Extravagantes, na Ord. Affonsina Liv. 1. os tit. 35. até 42, e tit. 47: na Manoel. Liv. 1. os tit. 59. até 64: e na Philipin. Liv. 1. os tit. 78. até 84. Destes lugares se conhece a differença entre Tabelliães de Notas, e do Judicial, e o que se entendeo em outro tempo por Tabelliães do Paço, e Paço dos Tabelliães.

O mais ordinario he declararem os Notarios o seu nome no fim sómente do Documento: quasi sempre depois do nome das testemunhas, e até com separação.

He muito diversa a formula, com que em outro tempo declaravão, e acompanhavão o seu nome os Notarios; não só algumas vezes o fizerão em Cifra, como notei em outro lugar (1); mas sendo ordinario concluirem o Documento com o seu nome, accrescentando noduit, notuit, e menos vezes notavit: outras vezes o explicão por diver sos modos, v. g. scripsit et vidit, et hoc signum fecit= Era 1253: Pinxit (Era 1185): Exaravit (Era 1106): Zamario quodo noduit et scripsit (Era 1021): Scripsit (Era 998): Fecit (Era 1154): Qui noduit Era 1081; Nodui (Era 1076): Ranemirus Presbyter qui hec notuit manus inea (Era 935): protestem notavit (Era 993): notuit scripsit (Era 1029): notuit et protestes sum (Era 1049): Sisnandus Monachus scripsit, Fernandus Abbas fecit (Era 1154): Fagildus titulavit (Era 1160): Froila Presbiter testis et nodavit (Era 1006 Cart. de Moreira): Johannes

(1) Já no Reinado do Senhor D. Affonso III. tinhão os Tabelliães Livro de Notas; pois que em hum Documento de Fevereiro Era 1302, lavrado por Domingos Paez Tabellião de Lisboa se lè Qui eam notavit, et eam in Registro suo rescripsit (R. Arch. Gav. 11. Maço 2. n. 20.) Tom. IV. Part. I. K

Diaconus notuit et affuit Era 1152, Januario (C. da Collegiada do Salvador de Coimbra): Geserigus Prsbr pro testem notavit (Era 993) Cartor. de Moreira. (Vej. Obs. Diplom. P. 1. p. 124. n. (1)

Humas vezes declarão o nome de seu Pai ou seu gráo, e dignidade, v. g. Adefonsus prolis Iquilani quos vidi et manu mea noduit (Era 1083): F. Presbyter ñt. e ordinariamente Prs, ou Ppir (Era 1114): Ppr. ou Pbř. -F. Quasi Presbyter cos noduit (Era 1033): F. Levita (Era 1173): Monaqus (Era 1126): Confessus (Era 1145): Subdiaconus (Era 1240): Diagono (Era 1079): Magister (Era 1122): Abba (Era 1108): Prior (Era 1140): F. Acolytus (Era 1197): F. testis notuit (Era 1023): Guazari indignum noduit (Era 1023): Ero indignus quasi Presbyter notuit (Era (1071): Xpoforus quasi monaguzo notuit (Era 1088): Egas quasi indignum qui notuit (Era 1098): F. qui Judex notuit (Era 1104): Atane converso notuit (Era 1125): notuit at que confirmavit (Era 1139): Scriba Domini Regis notuit (Era 1179): Dominicus Petri scriptor scripsit (Era 1225): Didago quasi frater notuit (Era 1124): F. sine precio scripsit (Era 1246): F. quasi Monachus notuit (Era 1151): Johannes servus servorum Dei notuit Era 1264. 4. Kal. Januarii (Cartor. do Mosteiro de S. Thyrso) Suarius Canonicus notuit Era 1212 Jun. (Cartor. da Fazenda da Universidade) Alfonsus notuit. Martinus pelagii Ulixbonensis Episcopi Notarius conposuit (Era 1243 Junio) Jhoannes Presbyter denunciavit. Asemundus Presbyter quos exaravit (Era 1076 Kal. Apr.) Jhoannes Presbyter notuit: Didacus Venegas adnunciavi

(1) Por sigla e sem mais declaração se assignou o Notario de hum Documento das Kal. de Março Era 1084 com hum j com duas linhas horizontaes em cima. (Cartor. de Pendorada Maço 2. de Doações a particulares n. 1.)

« VorigeDoorgaan »