Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

coraçooens, honrrando senpre muito o dito Bispo, e espicialmente lhe obedecendo, de guisa que elle aja rrazom de vos todos amar como filhos, e husar antre vos com caridade e vontade repousada de seu oficio, e nom de se agravar de vos, e por remedio de seus agravos leixar sua Igreja, e o serviço de Deos, e vyr buscar a nos com grandes despezas e trabalho de sua pesoa, e movimento de seu coraçom; e nom teendo vos em esto a maneira, que vos aqui mandamos, nos tornaremos a ello, e vollo estranharemos em tal modo, que aos outros seja exenpllo, e a vos castigo: e nos creemos que fazcendo vos asy, que elle com a graça de Deus se avera sempre com vosco em tall maneira, como a boom Prelado convem, e perdera ho rrancor e odyo, se o dalguuns de vos tem, e regullara asy o viver de seus homeens, que ou ataa ora fezesem erros, ou nam, daquy avante seerem asy dello como a graça de Deus refreados, que nom ajam alguma rrazom de se delles agravar, ou alguum qucixume fazer: o que do dito Bispo firmemente esperamos, nom soomente pollo conhecermos por tall, que per sy soo sem outra nosa amoestaçam o faria asy, mas ainda porque nos lho tecmos em tall mancira desto encomendado, que ainda per outro rrespeito o nam fezese, salvo por nos fazer prazer, e conprir noso mandado, se avera perfeitamente em todo modo que dito avemos, como senpre ataaqui fez: c tambem vos mandamos, que dces o trellado da presente ao dito Bispo em publica forma quando vos da sua parte for requerido e estormento da pubricaçom escrita em evora a 17 dias dAbrill Joham Gomez a fez 1461.

Livro das Vereações da Camara do Porto do anno de 1460, e seguinte, f. 59 v.

N. IX.

Juizes, Vereadores, Procurador e Homeens boos nós Elrrey vos enviamos muyto saudar. Como quer que por todallas cousas, que de Nosso Senhor recebemos, lhe devemos de dar graças, como lembrados de seus benefficios, e especiallmente os Reis e Princepes o devem fazer pollas vitorias e vencimentos, de que sua maaom recebem, o que os Reix destes regnos sempre muy perffeitamente fezerom e guardarom, des o primero Sancto e gilorioso rey dom Affonso o primeiro ataa nossos dias, segundo que per procissoens, e solenydades hordenadas, que se em cada huum ano ffazem em alguuns llugares destes Regnos, a todos he notoryo: e querendo nos acerca dello nom menos seer grato e reconhecido a Nosso Senhor o que em nossos dias e presença nos ffez de mercee, en a Batalha que ouvemos com os Regnos de Castella antre Touro e Çamora; porém hordenamos e mandamos, que daquy endiante, em llouver de Noso Senhor, e da Benaventurada Virgem Maria, sua Madre, e de sam Jorge, e de sam Christovo, que o dito dya traziamos por nossos Padroeiros e nome, em cada huum ano aos dous dias de Março, em que floy a dita Batalha e Vytorya, a Cllerizia, e todos os dessa Cidade ffaçaaes sollepne Procissom, sayndo da See, e hindo per os lugares pruvycos com toda sollepnidade, cirymonya, officios, jogos, asy e tam conpridamente, como costumaes de ffazer em dya do Corpo de Deus, tirando sollamente de nom hir a Arca, onde vay o Sacramento, e se cm essa Cidade ouver Igreja do precioso marter e cavalleiro Sam Jorge, e Sam Christovom, a precissom vaa a ella, onde se diga Missa e Preegaçom, em lembrança da dita Vytoria, segundo o theor e forma desse caderno, que vos com esta envyamos, e onde nom ouver Caza do dito Sam Jor

ge, e Sam Christovom, vaa a dita procissom, e preegesse, onde se acústuma hir e preegar per o dito dia de Corpo de Deus: e esta nossa carta vos mandamos que registees no Lyvrò da Camara dessa Cidade, pera senpre ́ se aver de fazer o que dito he, em rellenbrança da causa pór que se a dita sollepnydade ffaz. Scripta em Vyana da par dallvyto, a 11 dias de março: Alvaro Barroso a feż, de 1482. E por quanto essa carta nom vay a tenpo, pera se a dita Procissom poder ffazer ao tenpo neella contheudo, vos encomendamos e mandamos, que se ffaça agora a primeira sesta fleira, que vyer depois da dada della, e pera o ano que vem, e dhi endianté, aos dous dias de Março.

Por quanto as cousas notavees, e dignas de grande memorya, especialmente aquellas que som' ffeitas pellos grandes Rejx, e Princépes, devem seer magnifestas a todos, por a' ffama dellas fficar em llembrança aos que depois vierem, e se dar louvor aaquelles, que o bei ffezerem, e disso poderem tomar exemplo, os que suas obras quiserem seguir; por tanto pareceo razom de a Batalha, que ouveróm os muy altos e muy excellentes Princepes, Elrrey Dom Affonso o quinto, o que sancta gllorya aja, e Elrrey Dom Joham o segundo nosso senhor, que ora he, em seendo princepe, com ellrrey dom Fernando de Castella antre Touro e Camora, se deve aqui poor em escrípto sumariamente, tomando as forças mais principaaes da verdade do feito, como aconteceo, por ser cousa digna, e de muyta lembrança. Aos dous dias de Março anno de mil · iiij lxxxij, eestando os muy alltos e excellentes Princepes Ellrrey Dom Affomsso o quinto, e Ellrrey Dom Joham o segundo, en scendo Princepe, em arrayal sobre Çamora, da parte da ponte onde vierom por causa dellrrey Dom Fernando teer cercada a ffortaleza da dita Cidade de Camora, a qual estava pollo dito Rey Dom Affomsso, e elle a tynha cercada, porque cobrou a Cidade por treicom que ffoy fleita por huum cavalleyro castelhano que se cha

[ocr errors]

mava Balldes, e por asy teer a dita Cidade e estar muy affortellezado, se nom podia bem socorrer aa dita ffortelleza, e por tanto os ditos Senhores Rey, e Princepe ordedenarom de se ascentar sobre a Cidade daquella parte, e da outra poserom guarniçooes, para sy per mingoa de mantimentos, como per quall outra maneira, estreitarem a dita Cidade, e o dito Rey Dom Fernando, e sua gente que dentro estavam, de maneira que lhes conprisse descercarem a dita Fortalleza, e Пleixarem a dita Cidade.

E estando asy, depois de alguas vezes combaterem a torre da dita ponte, a quall trabalhavam ffilhar, em o sobredito dia de noete lhes veo huum recado de dentro da Cidade, em como o dito rey dom Fernando partyra aquella noete com sua gente, e hia a huum trauto, que tynha em a Cidade de touro, a quall cousa como ffosse dita per pesoa digna de seer cryda, os ditos Senhores Rey e Princepe acordarom de atalhar a dita cousa, e se llevantarem do arrayall, e hirem aa dita Cidade de Touro, por entenderem que asy conpria, e o poserom llogo em obra, e partidos do dito arrayall depois de terem andadas duas llegoas e mea, vierom novas como parecia gente contraira em batalhas, a quall cousa como soubesse o dito rey nosso Senhor, que entom era Princepe, que trazia carrego de toda a hoste da gente; porque o dito Senhor rey seu Padre cra ja diante aa dita cidade de Touro a poer cobro em ella, e mandar recolher sua artelharya e gente de pee com ella, e se visse que Elrrey dom Fernando nom vynha aa dita Cidade, elle logo aquella noete aver dhir com gente de cavallo a hum lugar, que se chama a ffonte do sabugo, onde avya por nova certa, que estava o jffante dom Anrrique daragom, e o Duque de Villa ffremosa, jrmaaom do dito rey dom ffernando, e com elle o Conde de travinho com gente de cavallo, para dar em elles, e veendo o dito rey Dom Joham noso Senhor, como o llugar onde The derom as ditas novas nom era desposto para pellejar

[ocr errors]

por seer estreyto, ffez tirar toda sua gente ao canpo, onde a ffez estar queda em batalhas, pollos contrairos mais despejadamente decerem ao canpo, e entom ffez todo saber ao dito senhor Rey seu Padre, o quall logo tornou, e depois de todos, asy de hua parte como da outra, serem em canpo, ajnda que os contrairos tevessem avantagem, por teerem as costas em a serra, e por teerem mais gente de pee, por quanto, a sua era ja toda em a Cidade de Touro, e jsso meesmo allgua de cavallo que ffora diante com a fardagem, pollo quall os contraairos tynham davantagem setecentas ou oitocentas llanças, empero sem embargo de todo os ditos Senhores Rey Dom Affonso que Deus aja, e Ellrrey nosso Senhor, per duas vezes ffizerom volver os rostros de suas batalhas contra os jnymigos, pera veerem se querjam pellejar, o que elles nunca qujserom fazer, e quando os ditos senhores esto virom, como esfforçados Princepes, e que dezejavom vyr a couza a concrusom, e determynaçom de toda vya dar em os jnmygos, como o deffeito poserom em obra, sem enbargo de os contrairos teerem a dita avantagem conhocidamente, logo o dito rey Dom Affonso mandou ao dito rey Dom Joham seu ffilho, que entom era Princepe, que com a vanguarda que llevava desse nos contrairos, o quall com muy esfforçado coraçom deu nelles: e ronpeo a primeira e segunda batalha dos contrairos, que llogo fforom desbaratados, e asy o dito senhor rey Dom Affonso muy esfforçadamente, entrou a batalha do dito rey Dom Fernando, e asy as batalhas d'hua parte e da outra, humas com as outras, e o dito senhor rey Dom Joham com a sua batalha depois de teer desbaratadas as outras duas, com que encontrou, vollveo sobre as batalhas do dito rey Fernando, como quer que polla jente, que de suas batalhas se soltara no encalço dos desbaratados, com elle fficara tam pouca gente, que a que estava na batalha dos contrairos era muita mais em grande numero, e sem embargo

Tom. IV. Part. II.

Z

[ocr errors]
« VorigeDoorgaan »