Pagina-afbeeldingen
PDF
ePub

Item. Vão na Procissão os Religiosos de São Domingos, São Francisco, Santo Eloy a roguo da Cidade, que custuma pera isso mandar-lhes recado, que tambem se mandará aos de Nossa Senhora da Graça, e Carmelitas, e aos mais que de novo entrarão na Cidade; por ser costume neste Reino irem hestas Procissões.

Item. Irão outo Cidadões, ou os que mais parecerem necessarios para o governo da Procissão, com suas varas, que a Camera lhe mandara dar, e não poderão ser chamados pera isso os que não teverem servido algum cargo da Governança.

Item. O Corregedor da Comarca, na forma da Provisão de Sua Magestade, porá a Procissão em ordem, antes de se por em seu luguar, aonde costuma ir com o Juiz e Vreadores.

Item. Que todo o Official e pessoa, que viver dos officios e Mesteres atras declarados, e faltar no luguar de sua obrigação, e não acudir a elle na forma, que se declara, ou se sair da Procissão antes de finalmente se recolher na See, sem legitima causa, encorra em pena de dous mil reis, e os Mordomos dos ditos officios que faltarem com as danças, e mais cousas a que ficão obrigados por este Regimento, encorrão cada hum em pena de quoatro mil reis, e nenhuma Pessoa das sobreditas se poderà escusar por rezão de qualquer previlegio que tenha, como está provido pellos Reis passados, e o mesmo se entenderá na Procissão do Martire São Pantaleão Padroeiro da Cidade.

Item. Qualquer Cidadão e pessoa nobre, que não acudir nesta Procissão ao Lugar que por este Regimento lhe fica ordenado, ou sendo chamado de parte do Juiz e Vreadores, para governo da Procissão, pera levar tochas, ou para as varas do Pallio, faltar sem causa legitima, e representada em tempo que se possa prover o luguar pera que for eleito, incorra em pena de vinte cruzados, e humas penas e outras serão aplicadas pera a cera da Confraria do

Santissimo Sacramento, e será Executor dellas o Corregedor da Comarca, e sendo ausente, o Juiz de Fora.

-1

Item. Os Porteiros da Cidade estarão juntos na Casa da Camera na vespera de Corpus Christi, e no día pella manhaă, para fazerem o que lhe mandarem, e o que fal tar incorrerá em pena de quoatro centos reis.

Item. Os Molleiros de Campanhaam, Crestuma, Fevoros, Quebrantoens, Santo Antão, Gondomar, Massarel los, Ribeira de Villar, e Lordello, serão obrigados trazer á Camera cada hum séu feixe de junco, Espadanas, e Canas verdes, grandes, e bons, que os Ouvidores farão vir, para se lançarem pela Caza da Camera, e pellas ruas por onde vai a Procissão, e qualquer delles que faltar, e não vier na vespera do dia de Corpus Christi, incorrerão em penna de duzentos reis...

Item. A pessoa que tever á sua conta o cuidado do Rellogio que está na See desta Cidade, è a quem a Cidade pagua os dous terços do Sellario, sera obrigado a repicar o sino do dito Rellogio na Vespora e dia de Corpus Christi, amiudando os repiques, em quanto a Procissão andar pella Cidade, e faltando o mandarão repicar á sua

*

custa.

Item. Os Mordomos dos Officios, Officiais, e mais pessoas atras declaradas, serão juntos com as danças, e mais cousas de sua obrigação, a as sete oras da manhãa na See desta Cidade, sob as mesmas penas atras declaradas, para que a procissão possa sair e recolher-se cedo, per rezão das Calmas. Eu Manoel Ferraz, Escrivão da Camara ò fiz escrever, e sobescrevy➡ Jorge da Silva Marques-Cosme Aranha da Rocha=Paulo Borges Pinto= Diogo Homem Carneiro etc.

Eu ElRey faço saber aos que este Alvara virem que os Officiaes da Camara da Cidade do Porto, que nella servirão os annos passados me emvyarão dizer por sua Carta, que por alguns inconvenientes lhes pareceo, que con

Ee

L

vinha ao Serviço de Nosso Senhor, e meu, tratar de poer em melhor ordem a Procissão de Corpus Christi da dita Cidade, por nella irem alguns jogos e danças não decentes ao tempo, por a muyta antiguidade com que se ordenarão, e irem oje os officios em tão grande crecimento, que he necessario applicar as cousas ao modo pera que se instituirão, como he festejarem o Santissimo Sacramento, com a véneração devida, e que as festas sejão taes, que não aja nellas nota; fizerão assento, que me enviarão, pera eu o aver de confirmar, o qual mandei communicar com o Doctor Antonio Cabral do meu Conselho, que então servia de Chanceller da Rellação, e com o Bispo da dita Cidade, e que com seu parecer se fizesee accordo do que se devia reformar, deminuir, ou acrecentar na dita Procissão, como se fez, o qual assi me enviarão escripto nas tres meas folhas atras, que vão assynadas ao pe de cada huma por João Pereira de Castel branco, meu Escrivão da Camara. Ey por bem, e me praz de confirmar o dito accordo, como se nelle conthem, e que na forma delle se cumpra, e ordene a dita Procissão, visto ser assy mais decente, e convir ao serviço de Nosso Senhor e meu; E mando ás Justiças e Officiaes, a que o conhecimento disto pertencer, que cumprão este Alvara, como se nelle conthem, o qual se porá no Cartorio da Camara da dita Cidade em boa guarda, e me praz que valha tenha força e vigor, como se fosse Carta feita em meu nome, e por mim assinada, sem embargo da Ordenação em contrario. Miguel de Azevedo o fez em Lisboa a quinze de Julho de mil e seiscentos e vinte e hum João Pereira de Castel branco o sobscrevy― Rey Alvaro Lopez Moniz Inacio Ferreira Nuno da Fonseca Cabral..

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

Liv. 4. de Propr. Provisões da Cámara do
Porto f. 397.

N. XIX.

Rendimento dos Arcebispados e Bispados do Reino.

60$000 cruzados

40$000

35$438

428500

Evora....

Lisboa D. Affonso Furtado...
Braga D. Affonso Furtado...
Coimbra D. João Manoel...
Guarda D. Francisco de Castro
Vizeu D. João de Bragança.
Lamego D. João de Lencastre..
Porto D. Rodrigo da Cunha....
Algarve D. João Coutinho..
Miranda D. Fr. Francisco Pereira. . . .
Leiria D. Francisco de Menezes
Elvas D. Sebastião de Mattos..
Portalegre D. Lopo de Siqueira Pereira

[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]
[ocr errors]

23$000

19$000

168000

15$500
148000

118000 para 12 88000 para 10 78000 para 8 78000

3008000 cruzados

Rendas Ecclesiasticas deste Reino, repartidas por cada Arcebispado e Bispado, inclusas todas as do Clero, Religiões, e Ordens Militares, a qual estimação se fez no anno de 1632, por computos que os Prelados enviárão á Junta Ecclesiastica, para repartir o Donativo de 223$ cruzados, em que se compuzerão com El Rey, ácerca do Subsidio de 200$ cruzados, pagos em quatro annos, e das mezadas por quinze annos, que o Papa concedeo a ElRei, para soccorro da India.

[merged small][merged small][ocr errors][merged small][ocr errors][ocr errors][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][ocr errors][merged small][ocr errors][merged small][ocr errors][ocr errors][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small][merged small]

que são dous milhoens, trezentos e hum mil quatro centos e sessenta e dous cruzados.

Este orçamento, e o da pag. antecedente, se
acha lançado em hum Livro por letra do Se-
cretario Ruy Dias de Menezes.

[ocr errors]
« VorigeDoorgaan »