Zoeken Afbeeldingen Maps Play YouTube Nieuws Gmail Drive Meer »
Inloggen
Boeken Boek
" Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta vida, descontente, Repousa lá no Céu eternamente E viva eu cá na terra sempre triste. Se lá no assento etéreo, onde subiste, Memória desta vida se consente, Não te esqueças daquele amor ardente... "
Obras. Precedidas de um ensaio biographico ... augmentadas com algumas ... - Pagina 97
door Luiz de Camões - 1860 - 516 pagina’s
Volledige weergave - Over dit boek

História da literatura portuguêsa desde as origens até a atualidade

Joaquim Mendes dos Remédios - 1921 - 710 pagina’s
...não sei como ; e doe nío sei porque. Camões, Obras, (ed, Jurcmenka), u, son. XT. II ^ • Outro Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta...eternamente, E viva eu cá na terra sempre triste. ANTOL091A rOBBU E se vires que pôde merecer-te Algua cousa a dor que me ficou Da mágoa, sem remédio,...
Volledige weergave - Over dit boek

Sonetos: Do amor, Da saudade, Da gloria

Luís de Camões - 1921 - 102 pagina’s
...de vós venc •5Í MonufaclunJ h> (ÔAYLORDBROS. I«c. YCIH250 Syracu»i NY Stockton, CM. 2RSITY O Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta vida descontente Repousa lá no céu eternamente, E viva eu cá na terra sempre triste. e lá no Assento Etério, onde subiste, Memória...
Volledige weergave - Over dit boek

Camões no Maranhão

Mario Saa - 1922 - 200 pagina’s
...Oriente que soube Camões da prematura morte de Isabel; foi então que escreveu este último adeus: Alma minha, gentil, que te partiste Tão cedo desta vida descontente ! Repousa lá no Céu eternamente, E viva eu cá na terra sempre triste!... Pouco depois de Camões chegar à índia,...
Volledige weergave - Over dit boek

Obras de Luiz de Camões: Sonetos. Canc̜ões. Sextinas. Odes. Oitavas

Luís de Camões - 1861 - 636 pagina’s
...tornar pudera a ser nascido ! Soubera-me lograr do bem passado, Se conhecer soubera o mal presente. XIX Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta...eternamente, E viva eu cá na terra sempre triste. Se lá no assento Etherco, onde subiste, Memoria desta vida se consenle, Não te esqueças de aquelle...
Volledige weergave - Over dit boek

Ler & tresler: apontamentos de linguagem e literatura

Agostinho de Campos - 1924 - 316 pagina’s
...compreendida pela sua lavadeira, ou por qualquer criança portuguesa de oito ou dez anos de idade: Alma minha gentil, que te partiste, Tão cedo desta vida descontente : Repousa lá no Céu eternamente E viva eu cá na terra sempre triste! Se lá no assento etéreo onde subiste Memória...
Volledige weergave - Over dit boek

Lusitania: revista de estudos portugueses, Volume 2

Carolina Michaëlis de Vasconcellos - 1924 - 422 pagina’s
...muito obrigado, e em terra fez sonetos a sua morte em que entrou aquele que diz « Alma minha •>...' Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta vida descontente, Repousa lá no céu eternamente E viva eu cá na terra sempre triste. Se lá no assento etéreo, onde subsiste, Memória...
Volledige weergave - Over dit boek

Gramática expositiva: curso superior

Eduardo Carlos Pereira - 1927 - 452 pagina’s
...— quando os versos que rimam entre si, são permeados de um até seis versos de rima dif ferente : Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta vida descontente Repousa lá no céo eternamente E viva eu cá na terra sempre triste. Versos soltos ou brancos são os desembaraçados...
Volledige weergave - Over dit boek

Resumo da história de Macau

Eudore de Colomban - 1927 - 178 pagina’s
...cujo dever era regular todas as questões de ordem pública e política. 4." LE1TURA-SONETO DE CAMÕES Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo desta vida descontente, Repousa lá no ceu eternamente, E viva eu cá na terra sempre triste. Se lá no assento etéreo, onde subiste, Memória...
Volledige weergave - Over dit boek

O Instituto

1891 - 1002 pagina’s
...entiio o erro commettido pelo ministro do rei absoluto D. José I, o marquez de Pombal. SONETO XIX Alma minha gentil, que te partiste Tão cedo d'esta...vida descontente, Repousa lá no Ceo eternamente, £ viva eu cá na terra sempre triste. Se lá no assento ethereo, onde subiste, Memória d'esta vida...
Volledige weergave - Over dit boek

O Instituto: revista scientifica e literária

1880 - 650 pagina’s
...na sua amante, E repete baixinho a supplica constante D'esse desfeito amor, d'essa saudade infinda: Alma minha gentil que te partiste Tão cedo d'esta vida descontente, Repousa lá no céo eternamente, E viva eu cá na terra sempre triste; \ Se lá no assento ethereo, onde subiste,...
Volledige weergave - Over dit boek




  1. Mijn bibliotheek
  2. Help
  3. Geavanceerd zoeken naar boeken
  4. ePub downloaden
  5. Pdf downloaden